• Homepage
  • >
  • Rondônia
  • >
  • Operação da PF de RO desarticula quadrilha de lavagem de dinheiro do tráfico internacional

Operação da PF de RO desarticula quadrilha de lavagem de dinheiro do tráfico internacional

Operação da PF de RO desarticula quadrilha de lavagem de dinheiro do tráfico internacional

A Polícia Federal (PF) deflagrou a ‘Operação Vasos de Ouro’ na manhã desta quinta-feira (11) para desfazer uma quadrilha que lavava dinheiro do tráfico internacional de drogas utilizando pequenas empresas. Ao todo, R$ 48 milhões foram lavados pela quadrilha no período de um ano. A operação foi realizada em cidades dos estados de Rondônia, Mato Grosso, Pernambuco. Foram expedidos 40 mandados judiciais pela Justiça Federal de Guajará-Mirim.

Durante coletiva de imprensa em Porto Velho, o delegado responsável pela Operação, Heliel Martins, da PF de Guajará-Mirim, falou sobre a operação. “Nosso objetivo era desmantelar uma organização criminosa que tinha como objeto a lavagem de capitais oriundos do tráfico internacional de drogas. Essa atuavam em Guajará-Mirim, Ji-Paraná, Porto Velho e em algumas cidades do Nordeste e Centro Oeste”, explicou Martins.

Segundo Martins, os suspeitos usavam micro e pequenas empresas para realizar a lavagem de dinheiro no Brasil, em seguida esse dinheiro era enviado para a Bolívia. “Essa organização criminosa criou uma teia de relacionamento e eles movimentaram cerca de R$ 48 milhões entre 2010 e 2011. Pessoa físicas (laranjas) depositavam o dinheiro na conta das empresas. Ele era fracionado e em espécie era levado à Bolívia. Do país vizinho, ele retornava para o Brasil como drogas ilícitas e abasteciam os mercados consumidores aqui da região Norte e cidades do Nordeste”, informou Martins.

Polícia Federal apreendeu diversos objetos, em duas fazendas em estados da Região Centro-Oeste, Norte e Nordeste (Foto: Polícia Federal/Assessoria)

Polícia Federal apreendeu diversos objetos, em duas fazendas em estados da Região Centro-Oeste, Norte e Nordeste (Foto: Polícia Federal/Assessoria)

Foram cumpridos 32 mandados judiciais, entre apreensões e conduções coercitivas. “Ao longo dessas investigações, nós apuramos os cabeças dessas organizações e portanto foram solicitados mandados judiciais que apreenderam duas fazendas, objetos diversos, armas, agrotóxicos contrabandeados entre outros”, disse Martins.

Delegado Heliel Martins foi o responável pela Operação Vasos de Ouro (Foto: Hosana Morais/G1)

Delegado Heliel Martins foi o responável pela Operação Vasos de Ouro (Foto: Hosana Morais/G1)

Seis pessoas são consideradas foragidas. “Apenas oito mandados estão pendentes e seis pessoas são consideradas foragidas. Esperamos cumprir esses mandados a curto prazo, pois os cabeças da quadrilha encontram-se no país vizinho em local incerto. Das 17 conduções coercitivas, 14 pessoas foram ouvidas e liberadas. Mas, não descartamos a prisão no final das investigações”, relatou o delegado.

Os mandados foram cumpridos em Porto Velho, Ariquemes, Guajará-Mirim, Ji-Paraná, Porto Velho, Ouro Preto do Oeste, Peixoto Azevedo (MT) e Recife (PE). Participaram da operação 60 policiais da PF.

Fonte: g1/ro

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!
Anterior «
Próximo »

Deixe uma resposta

Direto de Brasília