Operação da PF prende 15 policiais rodoviários que cobravam propina nas estradas

Uma operação da Polícia Federal (PF) na manhã desta quarta-feira resultou na prisão de 15 policiais rodoviários federais e quatro empresários na Região do Triângulo Mineiro. A operação ocorreu nas cidades de Uberlândia, Araguari, Monte Alegre, Canápolis, Itumbiara, Centralina e Delfinópolis.

Segundo a corporação, os policiais presos são suspeitos de praticarem corrupção nas rodovias federais que dão acesso à Uberlândia. As investigações constataram que os agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) cobravam propina de motoristas com veículos em condições irregulares para liberar a passagem por blitzes sem a aplicação de multas ou sanções administrativas.

Os empresários e comerciantes, por sua vez, foram presos suspeitos de obter vantagens junto aos policiais no atendimento de ocorrências e acidentes, além da participação nos lucros das propinas. A operação também cumpre 33 mandados de busca e apreensão nos municípios.
Conforme a PF, o inquérito foi aberto ainda em 2016. Durante as investigações, a Controladoria-Geral da União (CGU) participou da análise das movimentações financeiras e evoluções patrimoniais dos envolvidos, além de fornecer os levantamentos de indicios de corrupção administrativa.
Os presos foram encaminhados por cerca de 200 agentes da corporação e da PRF à Delegacia da Polícia Federal em Uberlândia e serão indiciados, segundo a corporação, pelos crimes de corrupção passiva e associação criminosa, podendo cumprir pena de até 15 anos de prisão.
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário