Pai denuncia Sesau por omissão

Há mais de dois anos lutando pelo tratamento da filha, Laureane Gomes, hoje com 19 anos e portadora de escoliose neuromuscular, o mecânico Paulino Gomes Filho decidiu procurar a imprensa após, segundo ele, ver seu problema ignorado pela saúde pública. Morador do distrito de União Bandeirantes, localizado a 160 Km de Porto Velho, o pai de Laureane acusa a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) de omissão.

Laureane nasceu uma criança saudável, mas foi acometida pela escoliose neuromuscular com oito anos de idade após ter paralisia infantil. A doença causa sérios problemas na coluna como o encurvamento da espinha dorsal. De acordo com o pai, Laureane precisa urgentemente passar por uma cirurgia para não agravar ainda mais o seu estado de saúde.

“O tratamento dela vem sendo negado aqui e fora do Estado. Alegam que nenhum hospital que atende pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no país aceita o caso da minha filha por ser grave demais. A Sesau diz que só hospital particular faz a cirurgia que ela necessita. Ela chegou a ser encaminhada ao Hospital Ortopédico de Goiânia, onde o médico que a examinou cobrou R$ 192 mil reais pela cirurgia. O governo até custeia a cirurgia, mas dizem que existe toda uma burocracia para essa verba ser liberada, que antes é preciso fazer três cotações em três hospitais diferentes. Aí eu pergunto, se  um já foi esse martírio para encontrar, imagina três. Quero apenas saber até quando eu vou ter que esperar e assistir o sofrimento da minha da minha filha”,  questiona o mecânico.

Paulino Gomes conta ainda que, há duas semanas buscou novamente informações sobre o andamento do processo que cuida do caso de Laureane.

“Eu fui até a Sesau em busca de respostas porque eu não aguento mais tantas mentiras. Eles mentem para o Tribunal de Justiça que está com o processo da minha filha. Mandam informações falsas dizendo que ela está sendo assistida, que só não fez a cirurgia ainda porque nenhum médico foi encontrado, tudo mentira!”, desabafa o pai.

Em contato com a Sesau, a responsável pelo Núcleo de Mandados de Segurança, Cristina Mabel negou as acusações relacionadas à suposta omissão por parte da secretaria. Segundo ela, a Sesau tem tomado todas as providências necessárias para atender o caso da paciente Laureane Gomes e que no momento aguarda resultados dos últimos exames realizados em Belém, conforme nota enviada a redação do Rondoniaovivo.

Nota Sesau

A Secretaria Estadual de Saúde visando atender a paciente Laureane Gomes tentou atendimento em toda rede SUS do país, através do contato com Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia/INTO, o qual é referência na realização da cirurgia que a paciente necessita. No entanto, devido grande demanda não há previsão para o atendimento, devendo a paciente seguir rigorosa lista de espera.

Em razão da gravidade do caso, o Secretário de Estado da Saúde, Dr. Williames Pimentel autorizou a compra de serviço, sendo formalizado processo administrativo para compra do referido procedimento, encaminhando cotações de preços para vários prestadores que realizam o “Procedimento Cirúrgico Ortopédico – Artrodese Maior Dois Níveis”.

Em 21 de julho de 2013, a paciente em epígrafe foi encaminhada para atendimento em Goiânia (GO), com todas as despesas custeadas pelo Estado. Sendo a consulta agendada para o dia 22 de julho 2013 ás 14h00h, com o médico especialista em coluna Dr. Robson Azevedo, após avaliação, o referido médico orçou o procedimento em R$ 192.000,00. Não sendo realizada a cirurgia, devido a exigências na administração pública quanto a necessidade de pelo menos três cotações válidas.

Encaminhamos documentos da paciente para atendimento na Clínica dos Acidentados EM Belém (PA), com a Drª Giseli Maradei, a qual solicitou alguns exames (ressonância, tomografia, etc), para verificar situação clínica da paciente. Após a realização dos exames, encaminhamos os resultados dos exames para a médica supracitada que nos informou não ter condições de realizar tal procedimento devido o elevado risco cirúrgico e gravidade do caso.

Realizamos contato com o Dr. Geraldo, diretor da Equipe da Ortopedia da Santa Casa de Misericórdia, em Santo Amaro (SP), e aguardamos retorno da referida equipe quanto a possibilidade de realizar o procedimento pleiteado.

Ante o exposto, esta SESAU priva pela qualidade e resolutividade dos problemas de saúde da população que necessita do Sistema Único de Saúde (SUS).

Fonte: Rondoniaovivo

 

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!
Anterior «
Próximo »

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

  • twitter
  • googleplus

Deixe uma resposta

Direto de Brasília