fbpx
Para Cassol, “Congresso tem que ser mais duro” em relação à BR 319

Senador lembrou em discurso na Comissão de Infraestrutura, que “na época dos militares as obras eram concluídas”

“Existe interesse financeiro dessas empresas que fazem o trajeto Manaus Porto velho em não concluir as obras. Vou ser duro, essa Casa, o Congresso está muito devagar, para não dizer que está frouxo. Quem faz as leis somos nós”. Com essa frase, o senador Ivo Cassol (PP) protestou em (mais uma) audiência pública na Comissão de Infraestrutura do Senado para tratar da suspensão das obras de manutenção da BR 319.

Cassol na Comissão de Infraestrutura por painelpolitico

Dessa vez, a Justiça Federal acatou (de novo) o pedido do Ministério Público Federal do Amazonas, que alegou “problemas no processo de licenciamento ambiental” e determinou a suspensão das obras de manutenção.

Ivo Cassol alegou que a decisão foi tomada com base num laudo do Ibama de 2015, que não corresponde a situação atual. O senador alertou que existe um forte esquema de corrupção para que as obras não sejam concluídas e cobrou uma solução do governo. Para o senador, “até o fiscal do Ibama que aplica uma multa indevida tem que ser responsabilizado”.

O senador lembrou que os atrasos nas obras e a falta de infraestrutura acabam sendo pagos pelo contribuinte. “ O governo é incompetente. Os próprios órgãos do governo não se entendem. Nós estamos pagando a conta, não sou contra preservação ambiental, mas tem que ter critérios e regras.  É muito claro isso, essa é uma obra de interesse nacional. Não temos outra interligação”, concluiu.

A rodovia

A BR-319 é uma rodovia federal diagonal brasileira, que liga as cidades de Manaus (AM) e Porto Velho (RO), na Região Norte do Brasil. Ao longo do seu percurso, a rodovia passa pelos estados brasileiros do Amazonas e brevemente por Rondônia. A BR-319 é a única ligação rodoviária disponível entre Manaus e o estado de Rondônia, com todo o restante do Brasil. O trecho de 345,5Km entre Manaus e a localidade de Havelândia (no limite de município entre Manicoré e Beruri) é concomitante com a BR-174.

Ela é o principal acesso a várias cidades do sul do Amazonas, tais como:

Humaitá, Lábrea, Manicoré.

Ela também é o principal acesso a várias cidades do norte do Amazonas, tais como:

Careiro, Manaquiri, Autazes, Careiro da Várzea.

Sua extensão é de 885 km, dos quais 820,1 no Amazonas e 64,9 em Rondônia.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta