• Homepage
  • >
  • Política
  • >
  • Para imprensa estrangeira, “credibilidade do congresso brasileiro foi deixada em frangalhos”

Para imprensa estrangeira, “credibilidade do congresso brasileiro foi deixada em frangalhos”

Sem oposição em plenário, Câmara aprova seis MPs

Jornais estrangeiros destacaram que mesmo Congresso aprovou afastamento de Dilma. Deputados aprovaram relatório que recomendou ao plenário a rejeição da denúncia de corrupção passiva da Procuradoria Geral da República contra o presidente

Repercutiu na imprensa internacional a decisão da Câmara de aprovar o relatório da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que recomendava a re

jeição da denúncia da Procuradoria Geral da República por crime de corrupção passiva contra o presidente Michel Temer.

Segundo a secretaria da Câmara, votaram 492 deputados dos 513 deputados: 263 a favor do relatório, 227 contra e duas abstenções.

Veja a seguir como alguns jornais estrangeiros noticiaram o assunto.

Nos EUA, o “Washington Post” publicou matéria com o título “Presidente Temer sobrevive à votação para suspendê-lo sob acusações de corrupção”, destacando que o processo aconteceu 15 meses após o impeachment de sua antecessora.

Votação foi noticiada pelo 'Washington Post' (Foto: Reprodução/Washington Post)

Votação foi noticiada pelo ‘Washington Post’ (Foto: Reprodução/Washington Post)

Também nos Estados Unidos o “The Wall Street Journal” publicou que “O presidente do Brasil Michel Temer derrota acusações de corrupção”. A matéria foi publicada antes do fim da votação, mas quando já havia votos suficientes para garantir a vitória de Temer.

Voração também foi publicada no 'The Wall Street Journal' (Foto: Reprodução/The Wall Street Journal)

Voração também foi publicada no ‘The Wall Street Journal’ (Foto: Reprodução/The Wall Street Journal)

Em seu site em inglês, a rede britânica BBC disse que “Presidente do Brasil, Temer sobrevive à votação sobre corrupção” e destacou que a oposição não conseguiu os votos necessários para enviar o caso à Suprema Corte.

Votação a favor de Temer foi divulgada pela BBC (Foto: Reprodução/BBC)

Votação a favor de Temer foi divulgada pela BBC (Foto: Reprodução/BBC)

O jornal britânico “The Guardian” disse em seu título: “Presidente do Brasil mantém cargo com congresso votando contra acusações de corrupção” e ressaltou que “a credibilidade do congresso brasileiro foi deixada em frangalhos” após a votação desta quarta.

Jornal britânico 'The Guardian' também noticiou votação (Foto: Reprodução/The Guardian)

Jornal britânico ‘The Guardian’ também noticiou votação (Foto: Reprodução/The Guardian)

O jornal espanhol “El País” destacou que “O Congresso do Brasil salva Temer e impede que seja investigado por corrupção”, afirmando que os mesmos deputados que deram sinal verde para a saída de Dilma Rousseff do poder mantiveram seu sucessor “durante ao menos seis meses”.

 O também espanhol “El Mundo” diz que “Deputados salvam Temer de sentar-se no banco” e explica que o presidente brasileiro foi denunciado perante o Supremo por corrupção passiva, mas que a Câmara arquivou a denúncia, acrescentando que ele consegue se manter no cargo, mas que “a crise política continua”.

Rejeição de denúncia pela Câmara foi noticiada pelo 'El Mundo' (Foto: Reprodução/El Mundo)

Rejeição de denúncia pela Câmara foi noticiada pelo ‘El Mundo’ (Foto: Reprodução/El Mundo)

O jornal argentino “Clarin” noticia que “Congresso do Brasil salva Temer e rejeita seu julgamento por corrupção”. A matéria foi publicada quando a votação atingiu os 172 votos favoráveis ao arquivamento, o mínimo necessário para que isso acontecesse.

Argentino 'Clarín' também noticiou votação do Congresso brasileiro (Foto: Reprodução/Clarín)

Argentino ‘Clarín’ também noticiou votação do Congresso brasileiro (Foto: Reprodução/Clarín)

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!
Por favor, dê um like em nossa página no Facebook
Placeholder
Anterior «
Próximo »

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

  • twitter
  • googleplus

Deixe uma resposta

Direto de Brasília

Associado da Liga de Defesa da Internet