Paralisação nos EUA é injusta, diz Obama em carta a funcionários

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse nesta terça-feira (1º) aos funcionários públicos federais dos EUA que a paralisação do governo era “completamente evitável” e que ele vai tentar convencer o Congresso a retomar as operações o mais breve possível.
Em uma carta publicada no site do Departamento de Energia, Obama elogiou os trabalhadores federais por seu serviço, e afirmou que “vocês fazem tudo isso em uma clima político que, muitas vezes nos últimos anos, tem tratado vocês como um saco de pancadas”. Veja a íntegra.
obama“Essa paralisação era totalmente evitável. Isso não deveria ter acontecido”, disse Obama na carta, em que colocou a culpa pela paralisação na Câmara dos Deputados, controlada pelos republicanos.
Democratas e republicanos não chegaram a um acordo, e grande parte do setor público dos Estados Unidos será “paralisado” a partir desta terça-feira (1º). O Congresso precisava aprovar, até a meia-noite (1h de terça-feira no Brasil), um Orçamento para permitir os gastos federais, o que costuma ser feito com antecedência – mas o prazo terminou nesta segunda.
Sem esse orçamento, o governo federal vinha tendo seus gastos garantidos por permissões temporárias, chamadas de “resoluções continuadas”. A última, aprovada em março, expirou nesta segunda.

Com isso, os serviços considerados não essenciais devem ser paralisados, até que um acordo seja alcançado. Cerca de 800 mil trabalhadores federais serão colocados em licença não remunerada.
A medida tende a provocar, entre ouras consequências, o fechamento de museus e parques nacionais, prejudicar a emissão de passaportes, o processamento de impostos, o pagamento de benefícios os pagamentos de subsídios agrícolas e as concessões de empréstimos, entre outros. Nesta manhã, a Estátua da Liberdade, em Nova York, está fechada, bem como os museus de Washington.
Pouco antes da meia-noite, o Escritório de Administração e Orçamento do governo federal emitiu um memorando orientando as agências a executar planos para o fechamento ordenado dos serviços por falta de recursos.
Na conta do Capitólio no microblog Twitter, um aviso já informa que a mesma não será mais atualizada por falta de fundos.

 

Fonte: G1

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!

Deixe uma resposta