Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Parte de corpo encontrado em rio pode ser de ex-jogador decapitado

0

A Polícia Militar do Rio de Janeiro encontrou nesta quarta-feira parte de um corpo – um tronco, sem a cabeça e os membros – nas águas do rio Guandu, em Seropédica (RJ), a 75 quilômetros do Rio de Janeiro. A Polícia Civil investiga se os restos mortais pertencem ao comerciante e ex-jogador de futebol João Rodrigo da Silva, que foi decapitado. Na manhã de terça-feira, a cabeça de João foi deixada dentro de uma mochila em frente à casa da mulher dele, uma policial militar, em Bangu, na zona oeste da capital fluminense.

O tronco encontrado hoje foi enviado ao Instituto Médico Legal (IML) e será submetido a exame de DNA. O resultado, que tem prazo para sair em até 30 dias, deve indicar se os restos mortais são do comerciante.

Nascido em Cataguases (MG), João começou a carreira no Bangu aos 16 anos e chegou a ser emprestado ao Olimpia, de Honduras. Entre outros times, passou pelo Remo (PA), Volta Redonda, Tigres, Duque de Caxias, Olaria – todos do Rio de Janeiro -, Botafogo (DF) e Bonsucesso (RJ), e defendeu as cores do Sampaio Corrêa (RJ) no último campeonato da série B do carioca.

João era dono de um pequeno comércio em Realengo, também na zona oeste. Na noite de segunda-feira, ele foi levado por assaltantes em seu carro, um Hyundai I30. A mulher dele, que é lotada na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) de São Carlos, registrou o desaparecimento do marido.

No início da manhã de ontem, ela ouviu barulhos em frente à casa onde mora e foi até o portão. Na calçada, a PM encontrou uma mochila, que era do marido, dentro da qual estava a cabeça de João.

O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios, que pediu acesso às imagens de uma câmera instalada em um comércio da rua.

Comentários
Carregando