PC realiza “Operação 364” e prende suspeitos

Ao todo, quatro pessoas já foram identificadas, duas delas presas na “operação 364” realizada pela Polícia Civil de Vilhena.
Os infratores agiam como falsos contratantes de fretes. No dia 8 de julho deste ano uma vítima foi “contratada” por um dos supostos infratores para buscar uma mudança no distrito de Guaporé, município de Chupinguaia.
Ao chegar ao km 72 da rodovia BR 364, o citado contratante do frete anunciou o assalto, sendo o caminhão já seguido por outro suspeito, numa motocicleta. O motorista foi levado até um cativeiro, na mata, às margens da rodovia, onde havia cerca de 08 (oito) pessoas, passando então a sofrer agressões físicas e psicológicas. Ele foi mantido em cativeiro até que alguns dos supostos criminosos ganhassem tempo para consumar o roubo do veículo.
O motorista conseguiu se desvencilhar dos infratores e, mesmo com esses suspeitos atirando em sua direção, correu na mata, onde permaneceu escondido até a manhã seguinte, quando conseguiu procurar a Delegacia de Polícia.
Através de investigação policial e uso dos recursos de inteligência, descobriu-se o trajeto dos suspeitos, chegando-se a Marcos G.N., o qual, ao ser interrogado e confrontado com as provas obtidas no inquérito policial, acabou confessando o crime.
Ficou comprovado que eles fizeram a rota Vilhena-Colorado-Cabixi, indo até a cidade de Vila Bela da Santíssima Trindade, no Mato Grosso, divisa com a Bolívia, onde, segundo os supostos infratores, negociaram o caminhão.
Com o decorrer da investigação, outros três suspeitos foram identificados, quais sejam Anderson D.S., já preso preventivamente pela Polícia Civil, localizado em Cerejeiras, o qual também confessou o crime e seus detalhes, quando foi interrogado. E, os demais suspeitos são: Marcos S.S., vulgo “ Marquinhos Morcego” e João Josué F.P., vulgo “Paulista”, ambos estão com a prisão preventiva decretada, além de serem investigados por suspeita de receptação de motocicleta, em Vilhena.

foragidos
As fotografias desses dois foragidos da Justiça estão sendo divulgadas para ajudar nas investigações e busca de seus paradeiros. Qualquer informação poderá ser repassada, ainda que de forma anônima, para o telefone 197 (Disque-Denúncia da Polícia Civil) ou (69) 3322-3001 (Delegacia de Polícia Civil de Vilhena).

 

Fonte: Assessoria

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!
Anterior «
Próximo »

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

  • twitter
  • googleplus

Deixe uma resposta

Direto de Brasília