PDT fecha com Dilma e Acir vai votar contra o impeachment no Senado

O senador Acir Gurgacz (PDT-RO) já decidiu seu voto caso o processo de admissibilidade do afastamento da presidente da República chegue ao Senado. Ele seguirá a orientação do presidente nacional do PDT, ex-ministro Carlos Lupi, e vota contra o impeachment da presidente Dilma Roussef.

Nesta quarta-feira, 13, a bancada pedetista reafirmou posicionamento de janeiro deste ano e garantiu os votos de 20 parlamentares da Câmara em favor do PT e do governo. Gurgacz é pré-candidato ao Governo de Rondônia nas eleições de 2018 e já lançou seu pré-candidato a prefeito de Ji-Paraná, Marcito Pinto (PDT).

Leia também:

População faz buzinaço na frente da casa do senador Acir Gurgacz; assista

O PDT, mesmo com parlamentares críticos a algumas conduções do Executivo, principalmente na área econômica, avisou que se mantém na base e fechou questão para votar contra o impedimento da presidenta.

A decisão foi tomada numa reunião na casa do líder na Câmara, deputado Weverton Rocha (MA), com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, e o ministro André Figueiredo, das Comunicações, que terminou à 1h30 da madrugada. Dos vinte deputados, estima-se que pelo menos cinco tendem a dar voto pró-impeachment. Um deles é o deputado Sergio Vidigal (PDT-ES). “Meu voto é por convicção. Eu respeito o meu partido e tenho 28 anos de PDT, mas essa foi uma decisão precipitada”.  A legenda fechou questão pró-Dilma, indicando que parlamentares que desrespeitarem a orientação vão ser punidos.

 

News Reporter
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta