Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

PF apreende R$ 5 milhões em carros de luxo e 600 kg de cocaína durante Operação Fortress em RO

Operação Fortress deflagrada nesta quarta (18) desarticulou esquema de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Foram cumpridos mandados em 6 estados e no DF.

0

Só na manhã desta quarta-feira (18) foram apreendidos R$ 5 milhões em carros de luxo na casa de um dos investigados na Operação Fortress da Polícia Federal (PF) em Porto Velho. Também foram apreendidos 600 quilos de cocaína durante as investigações. A polícia cumpriu mandados de prisão, busca e apreensão e bloqueio de contas bancárias em Rondônia e outros seis estados para desarticular um esquema de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

O braço principal do grupo criminoso tinha sede em Porto Velho, de onde comandava a aquisição das drogas e o contato com o fornecedor. Inicialmente, o transporte da droga era feito via terrestre de Rondônia até Fortaleza (CE).

Para aumentar os lucros, o grupo passou a realizar o transporte por aeronaves e a responsabilidade por esta etapa da distribuição era de uma parte do grupo criminoso sediado no Mato Grosso (MT).

Uma outra parte do grupo que também foi identificado durante as investigações da PF ocultava as cargas de material entorpecente e distribuía para a capital do Ceará.

Ao longo das investigações foram apreendidos cerca de 600kg (seiscentos quilos) de cocaína nas cidades de Porto Velho (RO), Vilhena (RO) e Juara (MT).

Em uma das abordagens da polícia ao grupo, uma aeronave foi interceptada enquanto reabastecia e foram apreendidos 239 quilos de cocaína que seriam enviados ao nordeste.

Operação Fortress em RO (Foto: PF/Divulgação)

Operação Fortress

A Polícia Federal (PF) de Rondônia deflagrou na manhã desta quarta-feira (18) a Operação Fortress contra o tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. As investigações começaram em maio após informações de que grupos criminosos, já com antecentes por tráfico, continuavam atuando de forma organizada e utilizando empresas para a lavagem do dinheiro. O principal grupo de atuação estava sediado em Porto Velho.

Ao todo foram expedidos 20 mandados de prisão preventiva, seis mandados de prisão temporária, 16 de condução coercitiva, 35 mandados de busca e apreensão nos estados do Acre, Amazonas, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso e Rondônia.

Fonte: g1/ro

Comentários
Carregando