PF pede transferência de executivos da Odebrecht e Andrade Gutierrez para presídio

Presidentes das duas empresas e mais seis executivos estão na sede da PF

A Polícia Federal pediu à Justiça Federal transferência para o Complexo Médico Penal de Curitiba de oito presos das construtoras Odebrecht e Andrade Gutierrez . Além dos presidentes das duas empresas – Marcelo Odebrecht e Otávio Azevedo -, fazem parte da lista executivos e ex-executivos das duas empresas: Elton Negrão de Azevedo Junior (AG), Alexandrino Alencar, César Ramos, João Antonio Bernardi Filho Filho, Márcio Faria e Rogério Araújo.

Todos estão recolhidos na carceragem da Polícia Federal em Curitiba desde o dia 19 de junho, quando foram presos na 14ª fase da Operação Lava Jato. A PF argumentou que eles já foram ouvidos e que suas instalações são limitadas.

“Os presos permaneceram custodiados na unidade policial tendo em vista a necessidade de serem inquiridos a respeito dos crimes investigados. Decorrido este período, todos eles já foram ouvidos, em que pese não tenham em sua maioria contribuído para o esclarecimento dos fatos estando ainda presente circunstâncias que recomendem a manutenção de todos sob custódia, não há porque mantê-los na carceragem da Polícia Federal em Curitiba”, afirmou o delegado Igor de Paula em pedido encaminhado ao juiz Sérgio Moro.

Os presidentes e executivos das duas empreiteiras foram indiciados pela PF pelos crimes de fraude em licitação, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva, crime contra a ordem econômica e organização criminosa.

As informações são do jornal O Globo – Assine clicando AQUI

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário