PF prende conselheiro do Carf acusado de pedir propina ao Itaú Unibanco

Depois de ser denunciado pelo Itaú Unibanco por cobrar propina, o conselheiro do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais João Carlos Figueiredo Neto foi preso em flagrante nesta quarta-feira (6/7). A ação, que faz parte de uma operação apelidada de quatro mãos, ocorreu no Shopping Iguatemi, em Brasília.

Em nota, a Polícia Federal informou que o flagrante ocorreu, de forma controlada, após autorização da 12ª Vara Federal da Seção Judiciária do Distrito Federal. “Nesse tipo de ação, é aguardado um momento mais oportuno, do ponto de vista da produção de prova, para realizar a prisão do investigado.”

A ação não tem relação com a operação zelotes, de acordo com a PF. A zelotes investiga esquemas de venda de sentenças no Carf para beneficiar empresas multadas pela Receita Federal e de negociação de medidas provisórias a favor de empresas do setor automobilístico.

A assessoria do Itaú Unibanco disse que a instituição foi vítima de conduta inadequada do conselheiro que solicitou vantagens para beneficiar o banco em julgamento do Carf e acrescenta que, ao denunciar o crime, espera ter “contribuído com a identificação de conduta contrária à ética e à lei”. “Dados os princípios éticos e de transparência que norteiam nossa atuação, voluntariamente reportamos os fatos às autoridades competentes”.

Com informações da Agência Brasil.

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário