Pirataria ajudou a popularizar ‘Breaking Bad’

A pirataria “ajudou” a consagrada série de TV americana Breaking Bad a se popularizar pelo mundo e reforçou sua marca, afirmou o criador do seriado, Vince Gilligan.

“Os downloads na internet são um problema e continuarão sendo, porque nós (do mundo do entretenimento) precisamos comer (ganhar dinheiro)”, disse ele, em entrevista ao programa “Newsbeat”, da rádio britânica BBC Radio 1.

“Mas há dois lados da mesma moeda. (A pirataria) levou muitas pessoas que de outra maneira não teriam assistido a série a assisti-la. O lado negativo é que teríamos ganhado mais dinheiro se todos esses downloads tivessem sido legais.”

Segundo o site Torrentfreak.com, o episódio final de Breaking Bad foi baixado mais de meio milhão de vezes.

A série – que conta a história de um professor de química que, ao descobrir que tem câncer, passa a produzir metanfetamina – é transmitida no Brasil pela Netflix (serviço que permite assistir legalmente atrações da TV pela internet) e pelo canal de TV a cabo AXN.

Estratégia
A pirataria é tema de debate entre produtores de seriados também pela questão estratégica.

O popular seriado britânicoDownton Abbey, por exemplo, enfrenta um dilema: sua quarta temporada já está sendo transmitida na Grã-Bretanha desde setembro, mas deve ir ao ar nos EUA apenas em janeiro – um intervalo que deve estimular os downloads ilegais do seriado na web.

No Brasil, a quarta temporada também só deve chegar no primeiro semestre de 2014, pela GNT.

“Esse intervalo (entre EUA e Grã-Bretanha) não é realista numa época como esta, é muito longo”, disse o produtor-executivo do seriado, Gareth Neame. Em comparação, diz, o seriado americano Game of Thrones é transmitido na Grã-Bretanha 24 horas após ir ao ar nos EUA.

No Brasil, desde a segunda temporada, o seriado vai ao ar simultaneamente à transmissão americana, informa a HBO Brasil.

‘Falando sobre ele’
O produtor executivo do seriado Atlantis, da BBC, acha que os criadores de seriados ainda “não sabem como lidar” com o download ilegal.

“Se um seriado fica sendo baixado, passa a valer menos, então o orçamento para ele vai diminuir e isso vai afetar a criatividade do show”, argumenta Johnny Capps.

Ao mesmo tempo, ele admite que, se as pessoas estão fazendo o download do programa, “elas estão falando sobre ele”, o que aumenta a base de fãs e leva à compra de produtos como DVDs.

“Temos de lidar com esse problema de downloads. Mas, à medida que o seriado avança e emissoras de TV do mundo inteiro se interessam por ele, conseguimos criar um sistema em que se consegue fazer a transmissão (quase simultânea)”, diz Capps.

“Quando isso acontece, a pirataria do seriado cai muito.”

Chi Chi Izundu (do Newsbeat)

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!
Por favor, dê um like em nossa página no Facebook
Placeholder
Anterior «
Próximo »

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

  • twitter
  • googleplus

Deixe uma resposta

Direto de Brasília

Associado da Liga de Defesa da Internet