Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Pistola Taurus travada dispara e fere PM em tiro acidental na PB

Comandante do 7º BPM de Santa Rita informou que pistola pessoal do sargento estava travada quando disparou

0

A pistola que disparou acidentalmente e feriu o policial militar lotado no 7º Batalhão de Polícia Militar (BPM) da Paraíba no sábado (11) estava travada. A informação foi divulgada pelo comandante do 7º BPM, tenente-coronel Pablo Cunha nesta segunda-feira (13). Segundo o tenente-coronel, o policial que recolheu a arma no local do acidente confirmou que a pistola modelo Taurus 638 estava trava quando disparou e feriu o sargento Clodoaldo Cavalcante.

O sargento foi baleado no sábado, na casa de familiares, em Santa Rita, na Grande João Pessoa. Segundo testemunhas, o tiro atingiu as costas do policial em direção às pernas. Ainda de acordo com o tenente-coronel Pablo Cunha, o sargento estava prendendo a arma na parte de trás da roupa quando ela disparou. Após o acidente, o sargento foi socorrido por familiares e amigos e levado para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa.

Para o tenente-coronel Pablo Cunha, os problemas com os armamentos produzidos pela empresa Taurus são recorrentes, inclusive ele mesmo foi vítima de um problema apresentando em uma arma pessoal durante uma assalto.

“Elas disparam sozinhas e quando precisam disparar, não disparam”, reclamou o tenente-coronel Pablo Cunha.

Em nota a empresa Taurus, por meio de sua assessoria, informou que “lamenta mas não tem conhecimento sobre esse acidente e, portanto, não se manifestará. As razões de qualquer incidente do tipo devem ser verificadas por meio de perícias de acordo com os procedimentos e regras aplicáveis, antes de se tirar qualquer conclusão”.

De acordo com boletim médico divulgado pelo Hospital de Trauma de João Pessoa nesta segunda-feira (13), o policial passou por cirurgia e seguia internado na Unidade de Terapia Intensiva em estado de saúde grave. O comandante do 7º BPM explicou que a arma envolvida no acidente é de propriedade pessoal do sargento.

Uma reportagem apresentada no Fantástico neste domingo (12) informou que a empresa Taurus é alvo de investigação do Ministério Público Federal (MPF) em Sergipe por conta de falhas em armas produzidas por ela.
No inquérito, o MPF solicitou que todas as secretarias de Segurança emitissem informação se tinham registrado problemas do tipo com armamentos da empresa. Conforme o MPF, 18 estados e o Distrito Federal confirmaram problemas, quatro negaram e quatro não repassaram informações, entre eles a Paraíba.

A pistola do sargento Clodoaldo, envolvida no acidente, foi recolhida pela Polícia Civil e deve ser encaminhada para o Instituto de Polícia Científica (IPC) para ser submetida a exames. Um laudo técnico confirmando o problema na pistola deve ser divulgado em pelo menos 10 dias, de acordo com o IPC.

G1/PB

Comentários
Carregando