Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

PM de folga mata vizinha e atira em mulher grávida

0

PM e vítimas discutiram sobre a propriedade de um imóvel; grávida passou por cesária de emergência e bebê sobreviveu

Após uma discussão entre vizinhos um cabo da Polícia Militar matou a tiros uma mulher, de 39 anos, e ainda acertou dois tiros em uma mulher grávida e um em um adolescente. O caso aconteceu na noite deste domingo (22), no Jaçanã, na zona norte de São Paulo.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP), a advogada e farmacêutica Jurema Bezerra da Silva, 39 anos, estava na casa da mãe, que é vizinha do polícial, quando ouviu o cabo Gilson de Souza Teixeira, de 31 anos, discutindo com um dos filhos sobre a propriedade de um imóvel da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano). Como não era a primeira discussão entre a família e o PM, Jurema já teria saído de casa com o celular na mão para filmar a ação e entregar as imagens à Corregedoria da coorporação.

De acordo com informações do Boletim de Ocorrência, registrado no 73ºDP (Jaçanã), o PM teria entreado em em seu carro Pálio Vermelho e atropelado Jurema. O filho dela, então, teria arremessado pedras contra o para-brisas e o vidro traseiro do veículo.

O polícial então saiu novamente do veículo e atirou. Os disparos atingiram Jurema, o filho, de 17 anos, e a nora Gabriela Rocha, de 18 anos, que estava grávida de 6 meses. As vítimas foram levadas ao hospital Luiz Gonzaga, também no Jaçanã. Jurema, que foi atingida por três disparos na região do tórax, não resistiu e morreu a caminho do hospital. Gabriela foi atingida na barriga e no rosto. Ela passou por uma cesária de emergência para retirada da bebê que ela estava esperando. Mãe e filha estão internadas em estado estável, segundo a Secretaria Municipal de Saúde. O adolescente foi atingido de raspão no pé, foi atendido e liberado.

Ainda de acordo com o Boletim de ocorrência, o policial foi detido e será encaminhado ao presídio da PM Romão Gomes.

A PM informou que o cabo estava de folga e se envolveu em uma discussão com usuários de drogas, que atiraram pedras no policial. Ele teria atirado para se defender e os disparos atingiram as duas mulheres e o adolescente.

Comentários
Carregando