Polícia acredita que falsa médica do ‘golpe do bumbum’ foi morta por vingança

Foto do suspeito foi divulgada pela polícia do Rio de Janeiro; ela foi morta com tiro no rosto

“Peritos verificaram, pelo cenário do crime, com tiro no rosto, à queima roupa, que é normalmente o tipo de disparo praticado por pessoa que está querendo vingar, com raiva da vítima. É um indicativo. Obviamente não é definitivo”, disse ao Extra o delegado Fábio Cardoso, que está à frente do caso.

A investigação mostra que o suspeito entrou no apartamento de Marcilene na manhã de sábado através de um terreno abandonado vizinho. Ela foi então imobilizada, amarrada e colocada no seu próprio carro até o local onde foi abandonada morta, com um tiro no rosto. O veículo também foi deixado na rua, que não é distante da casa da vítima.
Marcilene foi morta com tiro no rosto
Daniel Mofacto, cunhado de Marcilene, afirmou que ela era esteticista e não se apresentava como médica nas suas cirurgias. “Mas as pessoas que a procuravam sabiam do risco que estavam correndo. Ela nunca disse que era cirurgiã”. Ele disse ainda que ela ajudava a família e deixa dois filhos e um neto. “A mãe dela tem 67 anos e sofre de problemas cardíacos. Ela sabe da morte, mas acha que foi um acidente. Ainda estamos vendo como lidar com isso”, acrescenta.
Marcilene era investigada desde 2013, acusada de destruir o bumbum de pelo menos duas mulheres. Elas chegou a ser presa duas vezes no Rio de Janeiro, mas desde 2015 respondia aos processos em liberdade.

Imagem de suspeito foi divulgada
(Foto: Divulgação)

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta