Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Polícia investiga a origem de R$ 815 mil encontrados dentro de mala em hotel de Goiás

Ao ser levado para delegacia, homem que se apresentou como dono dinheiro tentou subornar a Polícia Militar, mas acabou preso por corrupção. Carro de luxo do suspeito também está apreendido

0

A Polícia Civil investiga a origem de R$ 815 mil encontrados dentro de uma mala em um hotel de Corumbaíba, no sul goiano. O dinheiro estava em um quarto, onde havia cinco pessoas. Quando a Polícia Militar levava o grupo para a delegacia, uma homem se apresentou como dono do montante e foi preso por tentar subornar os militares.

“Não é crime portar grande quantidade de dinheiro, desde que seja lícito. No caminho, o homem que se apresentou como dono ofereceu dinheiro aos policiais. Segundo a PM, ele disse: ‘Peguem o dinheiro e deixem a gente ir embora’. Então ele foi preso por corrupção ativa”, explicou o delegado que registrou o caso, Wllisses Valentim Menezes.

O caso aconteceu no dia 15 de novembro. De acordo com a investigação, tudo começou quando um dos integrantes do grupo foi abordado em um posto da Polícia Militar.

Os policiais encontraram com o homem cerca de R$ 10 mil. Ao perguntarem a origem do dinheiro, ele respondeu que era da compra e venda de uma moto e que estava hospedado em um hotel da cidade. Então, os policiais foram até o local. Ao entrar no quarto dele, a equipe da PM encontrou mais três homens e uma mulher contando as notas.

De acordo com o delegado, os militares perguntaram a origem do montante, mas ninguém soube responder. Por isso, levaram todos para a delegacia.

Cinco pessoas estavam hospedadas no quarto do hotel onde o dinheiro foi achado (Foto: Polícia Militar/ Divulgação)

O carro do homem, uma Rang Rover, e três máquinas de contar dinheiro também foram apreendidos. O delegado afirma que o veículo é avaliado em R$ 390 mil.

Apenas o homem que tentou subornar a PM ficou preso. Segundo Menezes, os demais integrantes do grupo disseram que o dono do dinheiro é lobista, mas ele alegou que trabalha com tributos. Depois, disse que ia falar apenas em juízo.

“Ele disse que pega dinheiro de empresas que devem ao governo, da dívida agrária, compra títulos e cauciona a dívida e o nome volte a ser limpo. Mas a gente não sabe se vem de tráfico de influência de políticos”, explicou o Menezes.

O homem também tem passagens por estelionato. Por isso, o delegado não descarta que o dinheiro seja resultado de golpes, pois não foi apresentado nenhum comprovante da origem da quantia.

O Poder Judiciário converteu a prisão em flagrante por corrupção, em preventiva. Assim, o dono do dinheiro segue preso na cidade, e o carro, apreendido. Os R$ 815 mil foram depositados na conta da Vara de Corumbaíba.

G1/GO

Comentários
Carregando