Polícia prende advogado que teria tramado mortes de sitiante e sobrinho em Ji-Paraná

João Batista Felberk de Almeida teria sido autor intelectual em crime que renderia R$ 209 mil

Na manhã desta quarta-feira, dia 30, a Polícia Civil em Ji-Paraná, concluiu o inquérito sobre a morte do sitiante Jesus Sabino Coelho, de 65 anos e do desaparecimento de seu filho, Samuel Sabino Coelho. Durante as investigações, três suspeitos foram presos, entre eles, está o advogado João Batista Felberk de Almeida, apontando pela Polícia como sendo o autor intelectual da trama diabólica.

Toda trama foi motivada por causa de uma indenização no valor de R$ 209 mil reais, onde a pessoa de Samuel seria o beneficiário.

Estão presos Joaquim Alves dos Reis e Alexsander Luiz dos Santos, apontados como sendo os autores dos homicídios e o advogado João Batista Felberk, indiciado pela co-autoria dos crimes.

Segundo o Delegado Cristiano Mattos, responsável pelas investigações, o crime não teria acontecido sem a participação do advogado.

A Polícia descobriu que além de ter assassinado o próprio tio, Joaquim Alves dos Reis, também matou seu primo, que é o único filho do agricultor e beneficiário de uma indenização de R$ 209 mil reais. O corpo do verdadeiro Samuel foi encontrado em janeiro deste ano boiando no Rio Machado, próximo a cidade de Cacoal, cerca de 30 Km do local onde o corpo de seu pai foi desovado.

O delegado ainda falou que o Advogado João Batista foi o autor intelectual e, segundo declarações do Joaquim, foi quem encontrou o falso Samuel, bem como levou essa pessoa a tirar 2ª vias dos documentos pessoais em nome do Samuel. “A Polícia não tem a menor dúvida sobre a participação deste advogado, inclusive o Joaquim contou que logo após a morte do Jesus, o advogado disse para ele arrumar um usuário de drogas na cidade e depois sumir com o Alexsander e o Samuel como queima de arquivo, pois receberiam a indenização sozinhos, não correndo o risco de serem descobertos depois”, concluiu o delegado.

O advogado João Batista não quis falar com a imprensa sobre o caso e alegou inocência.

Já Alexsander falou à imprensa que presenciou a morte das vítimas e confirmou que recebia orientações do advogado para se passar pelo verdadeiro Samuel.

João Batista Felberk de Almeida é membro titular do Conselho Regional da OAB em Ji-Paraná e chegou a disputar a eleição para presidir a seccional da entidade naquele município.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário