Polícia prende na Via Dutra operador de Cabral suspeito de lavagem de dinheiro

Ary Ferreira da Costa era assessor do ex-governador do Rio e teve a prisão decretada na operação Mascate, desdobramento da Lava Jato. Advogado nega os crimes.

As polícias Federal e Rodoviária Federal prenderam, por volta das 13h20 desta quinta-feira (2), Ary Ferreira da Costa, um dos principais suspeitos de operar um esquema criminoso de lavagem de dinheiro, como mostrou o Jornal Hoje. Ary era assessor do ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, do PMDB, e teve a prisão decretada a pedido do Ministério Público Federal (MPF) na operação Mascate, desdobramento da Lava Jato.

Ary estava de bermuda e chinelos, num carro, acompanhado de uma mulher, numa Pajero, e foi parado na Via Dutra, na altura da Pavuna, Zona Norte do Rio. Ele vai ser levado para a sede da Polícia Federal, depois de uma longa manhã de buscas em endereços onde ele poderia estar.

Por volta das 13h, policiais rodoviários federais receberam informação da Polícia Federal sobre o veículo em que Ary, de 55 anos, poderia estar trafegando. Os agentes da PRF montaram pontos de fiscalização ao longo da rodovia e conseguiram abordar o foragido, na pista sentido Rio. Ele estava acompanhado de uma mulher, numa Pajero, e não ofereceu resistência no momento da abordagem.

O advogado de Ary da Costa Silva negou envolvimento do cliente no esquema e disse que ele iria se entregar à tarde. Segundo Júlio Leitão, Ary estava de férias com a família e ficou surpreso com as acusações. Outra advogado, Marco Aurélio Asseff, disse que Ary estava em Miguel Pereira e iria se apresentar. Depois da prisão, agentes da PF buscaram Ary com os policiais rodoviários e seguiram para Miguel Pereira, para uma operação de busca e apreensão na casa dele lá.

Pela manhã, o novo alvo da Lava Jato foi procurado em condomínios de luxo na orla da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Os policiais federais chegaram a chamar um chaveiro para abrir a porta em um dos endereços. Ary não estava e, pelo telefone, prometeu se entregar.

Deixe uma resposta