Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Policial diz que Cabo Sérgio Campos morreu por falta de estrutura de socorro

0

Ferido, Cabo da PM aguardou com vida por quase três horas um socorro que não chegou e que poderia ter salvo sua vida

Um relato emocionante feito pelo soldado da Polícia Militar Terêncio, lotado no 7º BPM (Ariquemes) e que estava em missão com o cabo Sérgio Campos, que morreu em troca de tiros com bandidos em Cujubim, na última quarta-feira, detalha como ocorreu a operação, e o mais grave, ele afirma que o Cabo esperou por mais de duas horas a chegada de uma aeronave para socorre-lo, o que não aconteceu, e que poderia ter salvo a vida do oficial. Leia abaixo a íntegra do texto escrito pelo soldado:

Cabo Sérgio Campos foi morto em Cujubim em troca de tiros com bandidos
Cabo Sérgio Campos foi morto em Cujubim em troca de tiros com bandidos

A última missão:

E chegado a hora, a denuncia, armas, drogas, foragidos da justiça, uma ligação ao comandante do nucleo de inteligência de pronto o cb S.Campos com sua equipe policial se prontifica, 120 km o separa da última missão, e chegado no local, a equipe planeja a melhor tatica, td certo, primeiro alvo alcancado com êxito, divide a equipe, equipe dividida mas o segundo alvo tambem alcancado com êxito,o terceiro e ultimo alvo vai fugir vamos logo, novamente e dividida a equipe policial, vamos em dois mesmo, Terencio vc vai comigo sim sr cb, entao vamos vamos, vou entrar com portao e td q e p nao dar tempo do alvo correr, vai vai vai….desço do carro o primeiro disparo vem em minha direcao.

Revido erro o alvo, o alvo corre, correu, correu, correu….vou p cima mais o alvo escapa das minhas vista, Terencio estou indo pelo outro lado, cuidado com tiro amigo, de repente o silencio e quebrado pelos estampidos. E o pior na seguencia o que nao quer calar na minha cabeça, Terencio, Terencio, Terencio me ajuda, me ajuda, to baleado, Terencio nao me deixa morrer.

Corro p tirar meu comandante da linha de tiro, na tentativa cega de tentar parar o alvo efutuo mais alguns disparos mesmo sem o ver, sem pensar e mais nada corro e abraço meu comandante ja desfalecido. Tento tira-lo da linha de tiro, mais ja não e necessario, o alvo fugiu. Nessa hora a solidão naquele momento no mundo so era eu e meu irmão, por um momento a visão me faltou, e sem ver mais nada vi apenas uma camionete passando. É essa, é essa vai socorrer meu amigo, corro p rua deixando-o caido ali sozinho por alguns instantes.

Foi Deus q mandou aquela camionete, era policia tbem, policiais q nunca vi, mas Deus os mandou ate ali. Grito pelo amor de Deus, socorre meu amigo, e de pronto meu amigo é levado ate o hospital para ser socorrido, aquele que deixou sua casa, sua familia de imediato no momento de uma ligação para cumprir sua missão sem esperar nem um minuto. Pois é, esse mesmo irmão esperou por mais de duas horas a chegada de um avião q nao veio salvar a sua vida,e assim apos muita luta p viver, muito dedicação medica p com sua vida mais sem muito poder fazer por falta de recurso, e assim eu e sua brava equipe que nos mantemos ali ao seu lado a todo tempo ate o ultimo momento somos obrigado a dizer: ESSA MISSÃO ACABOU….CB PM S. CAMPOS sua missão ainda nao acabou ela continuara no reino do céu ao lado do nosso senhor”.

Sd pm Terencio 7o BPM PMRO Ariquemes/Cujubim

Esta semana, o governo determinou um corte no combustível das viaturas da Polícia Civil, LEIA.

O site Rondonia Real, de Cujubim, acompanhou a operação, e também relatou a demora e a revolta dos policiais, veja:

“É notório a revolta dos policiais militares quanto a demora no socorro ao Cabo da PM S. Campos alvejado com dois tiros após uma troca de tiros com Foragidos da Justiça no município de Cujubim por volta das 11hs20min desta quarta-feira (04), sendo socorrido ao Hospital Municipal daquele município onde conseguiram manter o policial vivo até as 15hs a espera de uma aeronave enviada pelo Secretário de segurança para socorrer ao companheiro.

Mais de 3 horas se passaram e nada do avião chegar para socorrer o policial. Toda uma equipe de policiais civis, militares e policias de folga se mobilizaram para fechar a BR 364 ou a RO 205 para que o avião pousasse.

Os policiais estão revoltados e com toda razão, pois depois de servir com tanto sacrifício, depois de se sacrificar tanto pelo estado, na hora que mais precisou dele foi abandonado pra morrer.”

Comentários
Carregando