Política regional

Cassada pelo TSE, prefeita de Vilhena paga 13º dos servidores em abril

0

Município deve ter eleições suplementares e membro da família Donadon vai disputar

A prefeita de Vilhena Rosani Donadon, que teve o mandato cassado na semana passada pelo Tribunal Superior Eleitoral por abuso de poder econômico e político, resolveu inovar nos últimos dias de sua gestão e pagou o salário do mês e o 13º dos servidores municipais, antecipando em 8 meses o pagamento.

A manobra pode ser vista como uma forma de favorecer a candidatura de outro membro do clã Donadon, que deve disputar as eleições suplementares no município, que devem acontecer nas próximas semanas. Rosani não poderá participar porque ela foi a causa da nulidade do processo eleitoral, portando sofre a penalidade, mas cogita-se que Raquel Donadon, cunhada de Rosani, seja a candidata.

Além disso, o pagamento é contra a lei, que prevê a antecipação de 50% em junho ou julho e o restante em 20 de dezembro. A manobra tem viés puramente eleitoreiro e fere a Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) e a Lei Orçamentária Anual (LOA).

O anúncio do pagamento foi feito pela própria Rosani Donadon em sua página no Facebook e recebeu elogios dos servidores, que vão passar o natal desse ano endividados e sem ter de onde tirar dinheiro para as contas.

O Ministério Público ainda não se manifestou sobre o ocorrido.

Cassação do mandato

A prefeita Rosani Donadon teve o mandato cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral na última quinta-feira, 12, na sessão da Corte, por estar inelegível devido a uma condenação nas eleições de 2008, por abuso de poder econômico e político. Ela concorreu com uma liminar concedida pelo Tribunal Regional Eleitoral.

Alan Alex
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Aécio Neves na pauta do STF desta terça; ministros decidem se ele se torna réu por corrupção e obstrução

Página anterior

Critério para distribuição de tempo na propaganda eleitoral é questionado no STF

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também vai gostar