0

Ladrões do dinheiro público fazem acordos generosos e saem milionários; e ainda, fim de semana agitado na política estadual

O que falta?


Corrupto não tem medo de cadeia, não se importa com a opinião pública e nos últimos tempos no Brasil faz acordos generosos com o Ministério Público e a justiça. Os casos revelados pela Lava Jato comprovam isso. Grande parte dos que foram presos nas primeiras fases da operação estão soltos, cumprindo reclusão em domicílios à beira mar, fazendas nababescas ou mansões gigantescas, obviamente compradas com dinheiro roubado do povo brasileiro. Isso está errado. Vide o caso de Geddel Vieira Lima e sua família. O traquino está preso, mas seu irmão solto, assim como sua mãe. Peritos identificaram digitais de todos no dinheiro encontrado no apartamento em Salvador, mas apenas aquela pequena fortuna de R$ 51 milhões foi apreendida. E Geddel ainda teve o desplante de dizer que era “simples guarda de valores”.

Tem que confiscar

A legislação precisa ser alterada. Quem for pego roubando dinheiro público tem que ter os bens, todos eles, confiscados. Os de parentes também. É assim que se combate corrupção, deixando todos os ladrões do erário na miséria. Vide o caso de Eduardo Cunha, a esposa e filhas continuam com uma vida nababesca. O mesmo podemos dizer de Adriana Ancelmo, a deslumbrada de Ipanema que graças a leniência da justiça cumpre domiciliar em um luxuoso apartamento. E segue a lista, Léo Pinheiro, Fernando Baiano, Lúcio Funaro, Marcelo Odebrecht e Aécio Neves, que, como bom mineiro, está na moita para ver se esquecem dele.

Em Rondônia

Podemos citar alguns casos, Natanael Silva, o ex-presidente da Assembleia Legislativa ficou milionário usando o cargo. Está preso, mas o dinheiro, sumiu! Em breve ele deixará a cadeia, mas continuará rico. Também é preciso rever essa questão de deputado ficar rico no mandato. Tudo bem que o sujeito pode até mudar de vida, mas triplicar patrimônio em apenas um mandato, como o caso do deputado Marcos Rogério (não estou dizendo que ele roubou dinheiro público, mas que ele é um caso a ser estudado pelo mercado financeiro, isso é), e tantos outros que ficaram ricos apenas “trabalhando pelo povo”.

Tem jeito, mas via Congresso

A mudança que o Brasil precisa pode ser feita, mas tem que ser pelo Congresso. Deputado federal não pode pautar seu mandato apenas com a indicação de emendas, como faz por exemplo, Mariana Carvalho, que só fala em emendas e em ciceronear estudante que vai visitar o Congresso. Deputado federal e senador tem que legislar. É deles a responsabilidade dessas leis brandas e cretinas que permitem a permanência de corruptos no poder. O sujeito que um dia foi pego cometendo um ato de improbidade no setor público, deveria ficar proibido de assumir qualquer função pública pelo resto de sua vida. Ladrão não muda os hábitos, ele muda de secretaria, de função, mas segue roubando.

Só para refrescar

Quando Confúcio Moura nomeou José Batista para o cargo de secretário-adjunto de Saúde do Estado, ainda em dezembro de 2010, dias antes de assumir o governo (Batista foi um dos primeiros nomeados), eu alertei que essa seria a mais complicada nomeação do governo que iniciava. Cheguei a ser acusado pelo hoje assessor da prefeitura Arnaldo Buiú, que em comentário na minha coluna disse que eu estava “com inveja porque Batista era um negro vencedor”. Nada como o tempo para provar algumas coisas. Em exatos 11 meses à frente da Sesau Batista foi preso por desviar recursos públicos. Continua rico, com fazenda e investimentos. E deve ter algum plano de saúde, enquanto à população sofre nas filas de hospitais e postos de saúde.

No interior

Começa no próximo dia 23 a 7ª edição da Rondônia Rural Show, em Ji-Paraná, evento que promete dar uma aquecida no setor agrícola do Estado.

Como uma disputa eleitoral revelou que Vilhena é uma cidade maquiada


Vai imprimir?

Quer uma dica legal para qualquer tipo de impressão? Procura a Gráfica Imediata, em Porto Velho. Eles renovaram e modernizaram o parque gráfico, com equipamentos de ponta, totalmente digitalizados. Vale passar para fazer um orçamento.

Em campo

E os próximos dias serão de agendas políticas em todo o Estado. A Assembleia Legislativa programou uma sessão itinerante em Ji-paraná na Rondônia Rural Show, na quinta-feira, 24. O PDT se reúne neste sábado em Seringueiras. Hoje (sexta,18) o PSB está reunido em Pimenta Bueno.

Falando em Pimenta Bueno

A prefeita Juliana Roque afirmou que nos próximos 60 dias estará resolvendo a questão da buraqueira na cidade. A prefeitura já conta com uma usina de asfalto própria e pretende asfaltar 100 por cento do município até o fim do mandato. Ela já conseguiu resolver algumas pendências que haviam sido deixadas por seu antecessor, Jean Mendonça, inclusive a finalização das obras do hospital Ana Neta.

‘Picada’ no dedo poderá determinar sexo do bebê, diz estudo

Uma pesquisa brasileira publicada no “Prenatal Diagnostics” mostra que um teste simples com sangue de vasos capilares – semelhante ao feito para monitorar a diabetes – pode identificar o sexo do bebê no primeiro trimestre de gravidez. Hoje, exames de sangue mais complexos podem ser feitos nesse período para identificação do sexo do feto. Geralmente, contudo, famílias só vão saber se o bebê é menino ou menina após os primeiros três meses, quando a observação pelo ultrassom é possível. O teste é feito por meio de uma pequena quantidade de sangue de vasos capilares coletada pelo dedo e identifica a presença do cromossomo Y (masculino); por exclusão, é possível saber se é menina pela ausência do cromossomo. Os testes com o exame foram feitos pelo pesquisador Gustavo Barcelos Barra, do laboratório Sabin em Brasília, que financiou a pesquisa. No total, 101 voluntárias participaram do estudo. O período médio de gestação foi de 8 a 20 semanas.

Alan Alex
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Justiça manda José Dirceu voltar à prisão; veja a trajetória do ex-homem-forte de Lula, do auge à derrocada

Previous article

Como uma disputa eleitoral revelou que Vilhena é uma cidade maquiada

Next article

Comments

Participe do debate. Comente!

You may also like

More in Capa