CapaColuna Painel Político

Coluna – Cassol pressiona para garantir vaga de Carlos Magno ao Senado

0

PDT e PSB anunciam convenção conjunta dia 29; e as novidades em PAINEL POLÍTICO a partir da próxima semana

Prepare o bolso

A Eletrobrás e suas distribuidoras, Ceron inclusive, devem ser privatizadas. Michel Temer e sua equipe estão trabalhando duro para isso. A distribuição Rondônia será vendida no pacote ao preço de míseros R$ 50 mil, mas antes disso o governo se comprometeu, e vem cumprindo, a conceder o maior aparato legal possível para favorecer as compradoras, incluindo repassar aos consumidores, o custo da energia furtada. Em Porto Velho, por exemplo, a fiscalização da Ceron não chega à Zona Leste, mas isso vai mudar. Empresas interessadas em comprar a distribuição Rondônia estão propondo a doação de 50 viaturas para a PM, sendo que 10 devem ficar disponíveis para acompanhar as equipes de fiscalização da empresa.

Portanto

A partir da privatização a fiscalização será intensificada e quem desvia energia correrá o risco de ser preso em flagrante. Muito provavelmente também deverá passar a valer a suspensão dos serviços após às 18 horas e aos finais de semana, que atualmente não é permitido. E a conta, claro, vai subir.

Entrando no jogo

O senador Ivo Cassol resolveu entrar de fato na campanha eleitoral deste ano, defendendo (e apoiando) a candidatura de Carlos Magno ao Senado. Em entrevista à rádios do interior, Ivo vem repetindo que só apóia grupos que derem a vaga para Magno, do contrário, nem mesmo o “grupão” capitaneado por Expedito Júnior vai ser aceito. Júnior tinha costurado apoio a Marcos Rogério (DEM) que, parece, anda repensando sua candidatura.

O prazo

Para definição de candidaturas encerra dia 5 de agosto, último dia para realização de convenções partidárias. Até lá teremos muitas conjecturas e poucas definições. Certeza mesmo só no dia 6 de agosto.

Olha essa

O Tribunal Regional Eleitoral cassou o mandato do prefeito de Rolim de Moura Luizão do Trento na sessão de quinta-feira. Os magistrados votaram com o relator, que recomendou o imediato afastamento do prefeito, mas o presidente da Corte, desembargador Sansão Saldanha decidiu juntamente com a unanimidade do colegiado pela suspensão dos efeitos até que sobrevenha o trânsito em julgado da decisão, com isso Luizão recorrerá no cargo. Porém, a assessoria do Tribunal Regional Eleitoral afirma que “vale a decisão do relator”. PAINEL POLÍTICO fez uma consulta por escrito pedindo esclarecimentos ao TRE. Estamos aguardando o retorno para esclarecer a questão.

Porém

O advogado Marcio Nogueira – da banca Rocha Filho, Nogueira e Vasconcelos Advogados Associados – assumiu o caso na véspera do julgamento para realizar a sustentação oral e acabou sendo contratado para patrocinar a defesa do Prefeito Luizão do Trento perante as instâncias superiores. Em entrevista concedida a este site o advogado afirmou: “Há um fato documentalmente comprovado nos autos que é a quitação regular de todas as despesas de campanha. Confio na justiça e nas instituições judiciárias. A decisão é passível de recurso e reforma. Por isso uma decisão final só existe com o trânsito em julgado. Temos que esperar o pronunciamento final da justiça”.

Devem seguir juntos

O PDT e o PSB devem realizar convenção conjunta no próximo dia 29, em Porto Velho. A informação foi repassada pela assessoria do senador Acir Gurgacz que alega ter sido uma “decisão tomada em reunião entre o presidente estadual do PDT, Acir Gurgacz, o governador Daniel Pereira (PSB), o presidente estadual do PSB, Mauro Nazif, junto com os deputados estaduais Cleiton Roque (PSB) e Airton Gurgacz (PDT), e o secretário geral do PDT, José Albuquerque Cavalcante”. O local e horário ainda não foram confirmados.

Pelo jeito

Naufragam juntos também.

Ombudsman

A partir da próxima semana PAINEL POLÍTICO estará publicando a coluna Ombudsman, que apontará erros em artigos ou notícias que são publicadas no site. Essa editoria é para dar mais transparência e corrigir falhas em nosso noticiário. Atualmente, leitores dão esse feedback através do Whatsapp da redação (69) 99248-8911 e é muito importante. A editoria estará disponível a partir de terça-feira e lá serão postadas todas as alterações ou correções que forem feitas no site.

Também na próxima semana

Estaremos disponibilizando três programas inéditos na internet de Rondônia. O POLÍTICO, entrevistas com personalidades políticas, análises e cenários, o SENTENÇA, direcionado a classe jurídica, com entrevistas com advogados, magistrados e personalidades do judiciário e o REVISTA, um programa de variedades. Esse último ainda em fase de projeto, mas deverá estar disponível ainda este mês. Os programas terão periodicidade semanal, com 40 minutos, divididos em blocos por assunto, sendo mais fácil localizar o que for de interesse do espectador na conversa. Com isso, PAINEL POLÍTICO passará a produzir 65% de conteúdo próprio. A proposta é fechar 90% até o fim do ano.

Faça parte

Críticas, dúvidas, pautas, sugestões podem ser feitas diretamente pelo nosso canal no Whatsapp (69) 99248-8911, em nossa página no Facebook (https://www.facebook.com/painel.politico/), no Twitter (https://twitter.com/painelpolitico) e Instagram (https://www.instagram.com/painelpolitico/). Fique ligado e sempre bem informado.

Câncer provocado por talco obriga Johnson & Johnson a pagar R$ 18 bilhões em indenização a mulheres

A Johnson & Johnson foi condenada a pagar uma indenização equivalente a cerca de 18,3 bilhões de reais a 22 mulheres que alegam ter desenvolvido câncer de ovário ao usar talcos produzidos pela multinacional. Uma corte no Missouri (EUA) concedeu, inicialmente, compensação no valor de 550 milhões de dólares e acrescentou 4,1 bilhões de dólares referentes à indenização punitiva. A gigante farmacêutica, que nega as acusações e assegura que seus produtos não causam câncer ou contêm substâncias cancerígenas, enfrenta cerca de 9 mil processos judiciais envolvendo o talco que fabrica para bebês. A empresa informou que está “profundamente desapontada” com o resultado do julgamento e pretende recorrer da decisão. Foram seis semanas de julgamento, no qual as 22 mulheres e as famílias delas afirmaram que desenvolveram câncer de ovário depois de usar o talco para bebês e outros produtos em pó da empresa. Das 22 mulheres que foram à Justiça em busca de indenização, seis morreram de câncer no ovário. Os advogados das mulheres alegam que a Johnson & Johnson sabia que o talco estava contaminado com amianto desde os anos 1970, mas falhou em alertar os consumidores. O talco é um mineral que, às vezes, pode ser encontrado no solo próximo ao amianto. A J&J nega que seus produtos contivessem amianto e insiste que o talco não causa câncer. A empresa acrescentou que vários estudos mostraram que seu talco é seguro e disse que o veredicto foi produto de um “processo fundamentalmente injusto”. Há anos existe o receio de que o uso talco, particularmente em áreas próximas aos genitais, aumente o risco de câncer de ovário – mas as evidências não são conclusivas. A Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer classifica o uso de talco nos genitais como “possivelmente cancerígeno ” por causa dos indícios contraditórios. / Da BBC

Alan Alex
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Perfil de Lula no Twitter tira onda com curtida de filho de Bolsonaro em foto do ex-presidente

Página anterior

Como foi o golpe de Confúcio Moura em Maurão de Carvalho

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também vai gostar

Mais em Capa