CapaColuna Painel Político

Coluna – Confúcio parte para o ataque e tenta cooptar delegados do MDB para derrubar Raupp

0

E ainda, Vitorino Cherque e outros sete são condenados por improbidade administrativa e Nazif parte para cima de Confúcio

Contra-ataque

Confúcio Moura vem se organizando para garantir a vaga ao Senado que o MDB resolveu que não vai mais dar a ele. Nos últimos dias, movimentações fortes no sentido de permitir que ele concorra ao cargo de deputado federal vem sendo registradas, daí sua virulência em postagens que anda fazendo em seu blog. Confúcio foi informado por lideranças do partido que ele “pode esquecer a vaga de senador”, e em função disso ele resolveu partir para a briga. E o primeiro movimento aconteceu na última terça-feira.

Delegados

Confúcio pediu aos diretórios municipais do MDB informações sobre quem são os delegados da legenda com poder de voto. E não gostou do resultado das respostas. Em Jaru, por exemplo, votam Tomás Correia, suplente de Valdir Raupp e principal articulador do partido, sua esposa, Leila Sólcia e um irmão de Tomás. No MDB quem define as candidaturas são os delegados e não os filiados. Com isso, Confúcio vê sua vaga cada vez mais distante.

Traição

Confúcio Moura repetiu dezenas de vezes ao senador Valdir Raupp e ao próprio Tomás Correia que não disputaria o senado, caso Raupp estivesse apto a disputa. O MDB sempre tratou a questão da candidatura de Raupp como prioridade, afinal, ele é de longe o mais influente político que Rondônia já teve, presidiu o maior partido do país, é acessível e sabe fazer política. Confúcio, que se vende como “um homem de partido”, sempre teve essa clareza. Ainda em dezembro de 2017, em conversa informal com Raupp, perguntei como ele administraria a candidatura de Confúcio e a dele, sendo que historicamente os partidos não conseguem ocupar as duas vagas ao senado em uma mesma eleição. Raupp, ingenuamente, afirmou que “havia conversado com Confúcio e o governador lhe garantiu que não estaria na disputa”. Em fevereiro Confúcio anunciou que era candidato sim, e que Raupp teria que engolir isso.

Não é surpresa

Mauro Nazif, ex-prefeito de Porto Velho, anda criticando o ex-governador Confúcio Moura publicamente, mas isso não é nenhuma novidade. Nazif atribuiu a Confúcio parte do fiasco que foi sua gestão na capital, já que Moura havia se comprometido a ajudar a cidade com maquinário e asfalto. Nunca cumpriu. Não foi Nazif quem indicou Daniel Pereira para vice de Confúcio em 2014 e sim o senador Acir Gurgacz, que não aceitava os outros nomes apresentados pelo partido. Daí a fidelidade de Daniel a Gurgacz, inclusive o de não ser candidato a governo, caso o senador resolva mesmo disputar o cargo.

Para Nazif

Confúcio quebrou o Estado deixando um problema enorme no colo do PSB, de Daniel Pereira. Falta dinheiro no caixa e as situações negativas estão se avolumando. Confúcio não queria que Pereira trocasse a equipe de governo exatamente por isso, era aquela tríade, George Braga, Emerson Castro e Wagner Freitas responsável pela maquiagem nos números que Confúcio adorava (e ainda faz) exibir por ai, como se Rondônia fosse uma ilha de excelência dentro do Brasil. Um dos últimos atos de Confúcio foi transformar uma dívida de R$ 2 bilhões, que ainda estava sendo discutida, em R$ 19 bilhões, que tem que começar a ser paga agora em 2018. Para saber mais CLIQUE AQUI.

Deu ruim

O presidente da OAB/RO, Andrey Cavalcante resolveu colocar ordem na casa e destituiu toda a Comissão de Prerrogativas que era presidida pela advogada Maracélia Oliveira, que também é vice-presidente da OAB/RO. Em vídeo, postado nas redes sociais, Andrey acusou a vice-presidente de montar uma “gestão paralela” e de estar tumultuando sua administração. Para quem não acompanhou o caso, na última sexta-feira, durante reunião do Conselho Deliberativo, Mara atravessou a discussão da pauta e passou a tecer comentários ofensivos contra o presidente e outros membros da entidade. A situação foi classificada como “extremamente constrangedora” a todos que estavam presentes. Mara pretende disputar a presidência da Ordem em novembro. Andrey não é candidato a reeleição.

Lembram dele?

Em junho de 2015 Rondônia acordava com a notícia da prisão do recém-exonerado “a pedido”, secretário-adjunto da Casa Civil de Confúcio Moura, Vitorino Cherque, alvo da “Operação Cerberus”, deflagrada pela Polícia Federal e Controladoria Geral da União, que investigou supostos desvios de recursos da prefeitura de Mirante da Serra. Cherque havia administrado o município e renunciado para disputar uma vaga na Assembleia Legislativa em 2014. Não deu certo e ele ganhou como consolo o cargo de sub-chefe da Casa Civil.

Então

Nesta quarta-feira Cherque e outros sete acusados foram condenados por improbidade administrativa. A lista é grande, vamos lá, são dois ex-prefeitos do Município de Mirante da Serra, Vitorino Cherque e Jandir Louzada de Melo, conhecido como Pastor Jandir. Outros cinco réus são ex-secretários municipais de Saúde: Luiz Carlos de Oliveira Silva, João Paulo de Souza Júnior, Clemir José Barbosa, Milton Caetano da Silva e Ordenil Veloso da Paixão. A condenação nada tem a ver com a contratação do fisioterapeuta  Mauro de Almeida Soares Filho que, segundo o Ministério Público (MP/RO), enriqueceu ilicitamente acobertado por todos os personagens citados anteriormente. Mauro de Almeida, descumpria reiteradamente sua carga de trabalho, atendendo a população apenas às quartas e sextas-feiras, “fato por ele confessado quando ouvido pelo MP/RO”, e os outors condenados abonavam sua folha de presença. Cabe recurso da decisão. E ainda falta a condenação da Cerberus.

Como lidar com o luto pelo suicídio de uma pessoa querida

“Por que isso aconteceu? Como eu não percebi nada? Será que pode acontecer de novo com a minha família?” são os questionamentos mais comuns entre quem acaba de perder uma pessoa querida para o suicídio.”Muitas vezes a família estendida e os amigos se afastam ou não sabem como falar do tema, deixando essas pessoas em situação de grande vulnerabilidade”, relata a psicóloga Karen Scavancini, mediadora do grupo de apoio, destinado a pessoas enlutadas pelo suicídio. Essa vulnerabilidade se reflete no fato de que parentes e pessoas próximas de suicidas têm risco até dez vezes maior do que o restante da população de, eles próprios, tentarem tirar a própria vida. Segundo a Organização Mundial da Saúde, quase 800 mil mortes por suicídio ocorrem anualmente no mundo, o que equivale a uma morte a cada 40 segundos. No Brasil, foram registrados 11,7 mil suicídios em 2015 (dado mais recente disponível no Ministério da Saúde), sendo que parte dos especialistas teme que haja subnotificações. E, segundo a Associação Internacional de Prevenção ao Suicídio, cada morte por suicídio afeta outras 135 pessoas, que ficam psicologicamente abaladas e traumatizadas. Para saber como lidar com o luto, o site https://prevencaosuicidio.blog.br desenvolveu um material próprio. Vale a pena conferir.

Alan Alex
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

O que namoro de Bolsonaro com PR revela sobre estratégia rumo ao Planalto

Página anterior

TRE cassa mandato da prefeita de Pimenta Bueno Juliana Roque

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também vai gostar

Mais em Capa