0

Maquinário está sendo vendido em leilão; E ainda, atual prédio da Assembleia deve virar extensão do João Paulo II e a insistência de Gurgacz afunda planos de Jesualdo ao Senado

Âncora

A insistência de Acir Gurgacz em disputar o governo de Rondônia tem prejudicado outras candidaturas a seu entorno. Jesualdo Pires é uma das vítimas do senador nesse processo. O ex-prefeito de Ji-Paraná que tinha tudo para decolar em seu projeto rumo ao senado, está sofrendo com a rejeição de Acir, que não está nem um pouco preocupado com isso. Avesso à grupos, Gurgacz alinhou para si uma trajetória e não aceita sequer discutir alternativas. Vai insistir em candidatura mesmo sendo réu no Supremo, com condenação por crimes contra o sistema financeiro nacional, doa a quem doer.

Acredite

Em Rondônia sondagens para candidaturas presidenciais mostram o mesmo cenário que no restante do Brasil, com Lula em primeiro em praticamente todos os municípios. Só empata com Bolsonaro em Porto Velho.

Sucatão

Na última coluna falamos sobre o escandaloso desmonte dos equipamentos do DER, cujo maquinário está indo à leilão por preço irrisório. Tratores, caçambas, camionetes e outros veículos que estavam espalhados pelo Estado encontram-se em estado de sucata total. Mas, sabe o que é tão grave quanto isso? Em 2012, o então diretor do DER, Lúcio Mosquini anunciou o “projeto Estradão”, que previa investimentos na ordem de R$ 40 milhões. Assim anunciou o release do DECOM, “Mosquini destaca que o Governo tem investido na aquisição de máquinas, equipamentos e veículos. Em 2011 foram investidos quase R$ 25 milhões na reestruturação do parque de máquinas do DER. Neste ano (2012) já foram investidos aproximadamente R$ 15 milhões”. E ainda, “No total, o Projeto Estradão envolve diretamente cerca de 600 servidores e 300 máquinas, equipamentos e veículos para recuperar, anualmente, aproximadamente 7 mil quilômetros de estradas sem asfalto”. CLIQUE AQUI para ler a íntegra do release.

Pois é

Como resultado disso, temos bem mais de R$ 40 milhões em sucatas, que quando forem vendidas não chegam a atingir R$ 1 milhão. As estradas de Rondônia continuam uma porcaria e Confúcio Moura é pré-candidato ao Senado.

Viva, e pontuando bem

A ex-senadora Fátima Cleide vem despontando entre os pré-candidatos ao senado, e deve surpreender. Eleita em 2002, Fátima deixou o senado em 2010 quando perdeu a vaga para Ivo Cassol.

Na OAB

O clima esquentou na última sexta-feira durante reunião do Conselho Deliberativo. A atual vice-presidente, que também preside a Comissão de Prerrogativas, Maracélia Oliveira desferiu uma série de ofensas pessoais contra o presidente da OAB, Andrey Cavalcante. O conselho debatia a pauta normal, quando ela interrompeu e passou a discutir um tema que não estava previsto, o que causou surpresa nos colegas. O caso foi tratado em alguns grupos de advogados que classificaram o episódio como “desequilíbrio, imaturidade e desrespeito com a democracia”. Mara é candidata à presidência da entidade na eleição que ocorre em novembro, mas as chapas ainda não foram definidas nem registradas.

Na verdade

O processo eleitoral da OAB foi iniciado precocemente, graças a atitudes da própria Mara, que rompeu com a gestão da qual faz parte e se colocou como “novidade no processo”. Muita água vai rolar ainda até que as coisas estejam definitivamente resolvidas em relação a eleição na Ordem.

De volta às origens

Assembleia Legislativa vai entrar em recesso essa semana e nesse período os deputados devem mudar para o prédio novo. O atual deverá se transformar em uma extensão do Pronto Socorro João Paulo II. O presidente, Maurão de Carvalho encampou a idéia, assim como Léo Moraes e Cleiton Roque, autor do requerimento. Com isso, espera-se resolver de uma vez a questão de leitos em Porto Velho. O prédio da Assembleia, no passado, era um hospital.

Adesivo para tratamento de Alzheimer já está disponível pelo SUS

Uma nova forma de tratamento para o Alzheimer está disponível no SUS. O remédio rivastigmina, já disponibilizado em comprimido e solução oral, agora também é disponibilizado em forma de adesivo transdérmico. A rivastigmina faz com que ocorra um aumento de uma substância chamada acetilcolina, que está reduzida no cérebro de quem tem Alzheimer, mas a medicação pode causar sintomas gastrointestinais como náuseas e diarreia, diminuição do apetite e dor de cabeça. A adição do adesivo à lista de remédios do SUS representa uma melhoria na qualidade de vida de alguns pacientes. Por ser colocado na pele, a absorção do remédio se dá ao longo do dia e por isso tem menos efeitos colaterais, especialmente no sistema digestivo. Segundo Rodrigo Schultz, presidente da Associação Brasileira de Alzheimer, o adesivo também garante que não haja flutuação da dose: “Sendo por via transdérmica, há uma liberação contínua e regular ao longo das 24h, impedindo a ocorrência de flutuação de dose, ou seja, aumentos e reduções da medicação no organismo conforme ela segue sendo metabolizada.”Além disso, de acordo com Schultz, muito pacientes se recusam a fazer uso de remédios via oral e muitas vezes tiram o medicamento da própria boca após a administração.

Alan Alex
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Coluna – Confúcio ameaça Raupp sobre sua candidatura; é bom lembrar que todos seus adversários foram presos

Previous article

Como uma dívida de R$ 2 bilhões saltou para R$ 19 bilhões e o que Confúcio Moura tem a ver com isso

Next article

Comments

Participe do debate. Comente!

You may also like

More in Capa