0

À venda

A Fiero está vendendo a casa situada na esquina das ruas Abunã com Brasília, que pertencia ao empresário Antônio Silva, conhecido como “Toninho da Silvacar”. Comprada em 2015 para ser a sede da entidade, na época estava na praça R$ 1,2 milhão, preço que já era salgado, mas dentro da realidade do mercado. Ocorre que a Fiero pagou R$ 2 milhões e pretendia gastar mais R$ 1,5 milhão na reforma.

O tempo passou

As obras que haviam sido iniciadas, paralisaram e um tapume foi colocado no local. Eis que agora no fim de 2018 a casa volta ao mercado, só que dessa vez por R$ 1,1 milhão, mas se chegar com dinheiro vivo, dá para negociar.  A Fiero entrega a casa com o “projeto de restauração” e o piso, que foi comprado mas não foi instalado. O imóvel na verdade é um tremendo elefante que não serve mais para residência e para comércio vai ter que ser adaptada.

Casa fechada com tapumes

Realmente

Quando se trata de gastar dinheiro que não sai do bolso, a turma não perdoa, e gasta “de com força”, como diria o caboclo. Para relembrar o caso da compra da casa, CLIQUE AQUI.

Preocupação

A chegada de uma balsa em Cacoal que seria usada no Riozinho, onde a ponte desabou vem preocupando a população, já que circula na região notícia de que a travessia será cobrada. Se confirmado isso, é uma grande sacanagem por parte do DNIT, já que a tal ponte vinha “sendo monitorada” há anos e sabia-se que era questão de tempo ela ruir. Na mesma situação está a ponte do rio Candeias, que liga Candeias do Jamary a Porto Velho. A ponte da esquerda (sentido Cuiabá) está “sob observação” há pelo menos uma década.

Balsa que apareceu em Cacoal vem deixando a população desconfiada 

MDB sendo PMDB

Nesta segunda-feira o MDB afirmou em sua conta no Twitter que “não será oposição nem base no governo de Jair Bolsonaro (PSL) no curto prazo”. E completou, “é natural parlamentares do MDB conversarem com o governo eleito, como acontecerá amanhã. Nós, enquanto partido, já deixamos nossa contribuição em forma de propostas para que os avanços que conquistamos na economia se mantenham”, escreveu o partido. A legenda já emplacou um ministro entre os 22 ministérios que terá o governo Bolsonaro. Só para lembrar, quando candidato o capitão disse que “teria no máximo 15 ministérios“.

Pelo jeito

Teremos mais do mesmo com uma nova roupagem.

Queimando

Em função da disputa pela Mesa Diretora da Assembleia, várias informações circulam envolvendo nome de deputados que estariam de olho na cadeira da presidência. Em uma dessas notícias ressuscitaram até o ex-deputado Carlão de Oliveira como “padrinho” de grupos políticos. De certo mesmo, dois grupos que estão na contenda, sendo que um deles já conta com maioria. Resta definir apenas quem vai para onde, mas a conversa está bem adiantada.

Remendo brasileiro

Em entrevista ao portal UOL publicada na sexta-feira, 30, o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Leonardo Moraes declarou que “o Brasil precisa escolher entre conexão de ponta para poucos ou serviço meia-boca para todos”, referindo-se à chegada da tecnologia 5G no país. O impasse se deve a questões técnicas que a curto e médio prazo não tem soluções fáceis. O fato de que a faixa dos 3,5 GHz, considerada ideal para o 5G, só tem 200 MHz de banda livre. O resto está em uso para comunicações via satélite e outras aplicações. Para que uma operadora possa fazer o 5G funcionar adequadamente, ela precisa de pelo menos 100 MHz de banda. Assim, teríamos espaço apenas para duas empresas conseguirem operar normalmente com o 5G. Existe a possibilidade fazer um lote de 80 MHz e duas de 60 MHz para colocar mais uma empresa na jogada ou quatro lotes de 50 MHz para que todas funcionem na “mesma mediocridade”. Ou seja, vamos pagar caro por um serviço “meia boca”, é o tal do “jeitinho brasileiro”. Quem quiser saber mais sobre o assunto, CLIQUE AQUI.

Registro

O bombeiro militar Adão, que se envolveu no acidente com o deputado Léo Moraes (Podemos) faleceu nesta segunda-feira. Ele estava internado desde o domingo, 25/11, quando ocorreu o acidente, na BR 364. A esposa do BM sofreu escoriações e o enteado, de 12 anos, perdeu o baço e teve uma fratura no braço.

Dietas com baixo teor de carboidratos podem aumentar o gasto energético

Reduzir a ingestão de carboidratos pode ajudar a manter a perda ponderal, sugere nova pesquisa. No entanto, alguns especialistas dizem que a metodologia do estudo dificulta as conclusões. Os achados do estudo randomizado comparando os efeitos metabólicos de dietas com diferentes proporções de carboidrato e de gordura foram apresentados no dia 14 de novembro na Obesity Week 2018 pelo Dr. David S. Ludwig e pela Dra. Cara B. Ebbeling, ambos do New Balance Foundation Obesity Prevention Center, Boston Children’s Hospital e Harvard Medical School, em Boston, Massachusetts. Os resultados do estudo foram publicados on-line simultaneamente à sua apresentação no simpósio, no periódico BMJ, com a Dra. Cara como primeira autora. O estudo observou que a redução de carboidratos na dieta aumentou o gasto energético com manutenção da perda ponderal, especialmente entre os participantes com alta secreção de insulina. No entanto, o uso de água duplamente marcada para medir o gasto energético foi questionado durante o simpósio da Obesity Week pelo Dr. Kevin Hall, Ph.D., pesquisador sênior do National Institute of Diabetes and Digestive and Kidney Diseases, emBethesda, Maryland. A coordenadora do simpósio e presidente da Obesity Society, Dra. Caroline M. Apovian, disse ao Medscape que a mensagem é: “Precisamos fazer mais estudos para mostrar que isso realmente acontece. Há controvérsias… O que pode significar que ainda não sabemos como descobrir o que cada pessoa precisa para ter uma saúde melhor”.

Alan Alex
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Governo Bolsonaro terá 22 ministérios, veja a composição

Previous article

Segunda Turma do STF decide hoje se Lula sai ou não da cadeia; Moro responde

Next article

Comments

Participe do debate. Comente!

You may also like

More in Capa