0

News, de verdade

Mariana Carvalho passou a quarta-feira se explicando em programas televisivos sobre sua decisão de não enviar para Porto Velho os R$ 28 milhões que poderiam ser usados em obras de saneamento, dinheiro de emenda coletiva da bancada. Ela diz que é “fake news”, na esperança de “se limpar” junto ao eleitorado. O problema é que na reunião, além dos membros da bancada, estavam presentes prefeitos e assessores, e todos ouviram e confirmam a informação. Acusar PAINEL POLÍTICO de produzir notícia falsa não tem o menor fundamento. Nosso trabalho é reportar, por vezes opinar, mas inventar não.

Nota de bancada

Nesta quarta-feira, Mariana pressionou a bancada para que fosse emitida uma “nota conjunta” declarando que a informação é falsa, e que ela não disse o que disse. PAINEL POLÍTICO conversou na terça-feira com seis parlamentares que compõe a bancada e um assessor. Todos confirmaram a informação. Nesta quarta-feira, um dos membros, por telefone, afirmou que a deputada tem ligado para que seja produzida a nota e que alguns não concordam.

Sobre Mariana

Em termos de produção legislativa o maior destaque de Mariana Carvalho foi a alteração no Código Nacional de Trânsito que cria uma nova categoria de condutores, a dos carros automáticos. É dela o projeto que obriga a realização de provas para quem quiser dirigir veículos automáticos. No mais, a parlamentar rondoniense foi notícia nacional por frequentar festas e baladas caras na capital federal. Sobre emendas para Rondônia, ela não faz mais que a sua obrigação em destinar recursos, mas o que ela deveria mesmo fazer era puxar a orelha do prefeito de Porto Velho em relação à triste situação que se encontra a cidade.

Enquanto isso

Hildon Chaves, prefeito de Porto Velho está em Barcelona (Espanha) e sequer se deu ao trabalho de comunicar os vereadores da capital. Porto Velho está sem prefeito, já que Hildon rompeu com Edgar do Boi.

Ao mesmo tempo

Alunos da rede municipal continuam com o ano letivo prejudicado em função da falta de transporte. Essa é uma situação que a deputada podia (e deveria) intermediar. Se o município está com dificuldades em função de licitação, poderia muito bem pedir socorro ao Estado, que através da Polícia Militar Ambiental (que tem lanchas), Corpo de Bombeiros e até mesmo à Marinha e Exército, para que fizessem um esforço conjunto em levar essas crianças para a sala de aula. Isso é resolver problema, isso é ser político. Ficar de mimimi enquanto o povo sofre com saúde precária e falta de transporte de crianças é para político descomprometido com a sociedade. Deve ser por isso que Mariana Carvalho teve uma queda tão grande em sua votação.

Antes e depois

Hildon Chaves passou a postar em seu perfil no Facebook imagens do “antes e depois” de sua administração. A estratégia não tem dado certo, já que os eleitores entram nas postagens e tecem críticas à atual gestão. Quem quiser conferir é só ir lá no perfil do prefeito.

Refis ou perdão

O presidente da Assembleia, Maurão de Carvalho vem buscando junto ao governo um perdão ou refinanciamento para multas ambientais que foram emitidas pela SEDAM. De acordo com Maurão, regiões como União Bandeirantes tem cerca de 80% dos proprietários com multas pesadas, o que inviabiliza financiamentos, empréstimos ou qualquer outra linha que os produtores buscam.

A idéia

É obter um desconto de 95% dos valores das multas, caso seja concedido o REFIS. Ou a totalidade, se der certo o perdão. Maurão declarou que o Estado pode abrir mão desse dinheiro, que poderia ser reposto com impostos recolhidos através dos novos negócios a serem gerados.

Liderança

Nos dias 3 e 4 de dezembro acontece no auditório do Tribunal de Contas do Estado o curso “Liderança Contemporânea”, ministrado pelo conselheiro Wilber Coimbra, segmentado para os servidores do Tribunal e aberto ao público em geral. O evento faz parte do Programa de Formação de Lideranças, da Escola de Contas e as inscrições podem ser feitas no http://www.tce.ro.gov.br/Sigiep/

Bactérias intestinais ajudam contra hipertensão

Cientistas já comprovaram que uma dieta rica em sal pode levar à doença cardiovascular, pois conforme o sódio se acumula na corrente sanguínea, o corpo retém mais fluidos para diluí-lo e, o coração e os vasos sanguíneos precisam trabalhar mais para bombear o volume extra de água. Isso pode enrijecer os vasos sanguíneos, potencialmente levando a hipertensão, infarto e derrame. Bactérias intestinais podem ajudar a proteger contra os efeitos de uma dieta rica em sal, de acordo com um estudo recente. Ele mostrou que tanto em ratos como em humanos, essa dieta encolhe a população de certos tipos de bactérias benéficas. Como resultado, células imunes pró-inflamatórias chamadas de Th-17 aumentam em número. Essas células estão associadas com hipertensão. Os pesquisadores mostraram também que o tratamento com probióticos pode reverter esses efeitos, mas eles alertam que as pessoas não devem interpretar isso como uma licença para comer o quanto sal queiram contanto que tomem um probiótico.

Alan Alex
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Bolsonaro confirma conversas com Viviane Senna sobre pasta da Educação

Previous article

Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia

Next article

Comments

Participe do debate. Comente!

You may also like

More in Capa