0

O veredito do segundo turno das eleições está chegando à reta final e eu ainda estava indeciso em quem votar. O próximo presidente do país será conhecido em breve. Tomei a decisão em caráter irrevogável. Devo votar no senhor Jair Messias Bolsonaro.

Peço humildemente desculpas a todos aqueles que ainda acreditavam que eu ia dar uma guinada à esquerda neste pleito. Perdão a todos os meus alunos a quem ensinei o que é democracia e qual a sua importância nas sociedades modernas. Escusas sinceras aos meus amigos mais chegados que podem ficar decepcionados comigo. Espero que os senhores entendam o meu posicionamento.

Não podia votar nulo, uma vez que essa decisão não ajudaria em nada a democracia no Brasil além de ser uma forma covarde de escapar do processo. Tentarei, no entanto, explicar os motivos dessa minha sentença.

Primeiramente quero dizer a todos que sempre achei a bandeira do Brasil uma das mais bonitas do mundo. E devido à ameaça constante de se mudar a sua cor, caso haja a vitória do outro candidato, achei que como brasileiro e patriota posso dar a minha singela contribuição para que esta tragédia não se abata sobre nós brasileiros.

Já pensou numa Copa do Mundo, por exemplo, vestir outra camisa que não seja a “amarelinha” que sempre nos representou? Se depender de mim, não permitirei que tal hecatombe seja derramada sobre nós. “Nossa bandeira nunca será vermelha”, devo bradar a todos os pulmões de agora em diante. Unam-se todos e não permitam tal castigo.

Mesmo sabendo que as outras dez maiores potências econômicas do mundo têm o vermelho em suas bandeiras, não se pode brincar com coisa tão séria como essa. Evitemos o horror.

Além do mais, o “Estimado Líder” prometeu que vai proteger a família brasileira. Nunca nenhum candidato se propôs a fazer algo tão valioso para os brasileiros. Sem ele, a família rui, cai, desmorona. A partir de agora, o senhor Bolsonaro se eleito for vai nos proteger das agruras de uma sociedade moldada para o fracasso.

Com ele, as famílias se fortalecerão e de fato serão o alicerce de toda a sociedade. Não poderia deixar de votar e eleger um homem com um pensamento tão filosófico e intelectual como esse. Já pensou ele como presidente determinando que programas a Globo deveria exibir em seus horários nobres? Só ele será o verdadeiro defensor da moral e dos bons costumes.

Não é censura à mídia, é tudo uma questão de bom senso. Nada é mais importante no nosso amado Brasil do que os valores da família tradicional.

A pornografia será extinta para sempre da sociedade. A lei e a ordem prevalecerão. Ordem e Progresso é o lema que veremos a partir de agora. Bolsonaro será a panaceia milagreira que fará jorrar mel e leite das ruas, podem ter certeza.

Mais empregos, mais renda, educação de qualidade nas escolas públicas onde toda manhã serão ensinados valores pátrios e o hino nacional será cantando antes do início das aulas. Ordem unida e vivas ao presidente! Nada de viver com homossexuais, travestis e LGBT’s.

Nada de apologia à sacanagem. Fiquei muito emocionado. A proposta de militarização das escolas públicas foi o que mais me motivou a votar neste herói nacional. Viveremos em uma sociedade sem direitos humanos. E se a ONU achar ruim, romperemos com ela e com toda a nova ordem mundial.

O Estado é cristão e não laico. E seremos guiados só pela Bíblia. A economia se ajeita depois. Assuma logo, “Mito”.

*É Professor em Porto Velho. (Leia o Blogdotionaza)

Alan Alex
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Coluna – Deputado surge como opção para suceder Maurão de Carvalho, e não é o Lebrão

Previous article

Alô Ministério Público, não comunicar crime também é crime, viu Marcos Rocha?

Next article

Comments

Participe do debate. Comente!

You may also like

More in Artigos