0

Ex-colega de Joaquim Barbosa no Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes avaliou as chances do ex-ministro na disputa pela presidência; bem cotado em pesquisas eleitorais, Barbosa ainda não decidiu se sairá candidato

Em entrevista ao apresentador José Luiz Datena veiculada neste sábado (5), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes disse ver dificuldades no caminho da candidatura de seu ex-colega – e desafeto na Corte – Joaquim Barbosa , recém-filiado ao PSB.

“Do que eu conheço no Joaquim, eu o vejo com muita dificuldade em atuar na vida política”, avaliou o ministro. Contudo, ele afirmou ver “capacidade e propósitos” no ex-colega. Nos tempos de ministro, Barbosa foi um dos mais ferrenhos opositores às posições de Gilmar Mendes , papel hoje desempenhado pelo ministro Luís Roberto Barroso.

“Sem dúvida nenhuma o ministro Joaquim tem qualificações para a função, mas a mim, me parece, que ele terá imensas dificuldades nesse diálogo”, analisou Barbosa.

O ministro do STF também teceu comentários sobre as possibilidades eleitorais do ex-presidente Lula (PT).

“Eu acho que com a condenação ele está inelegível. Eu tenho a impressão de que ele próprio já percebeu, pelos processos que tem e com as investigações em andamento, que sua candidatura não seria viável”, opinou Barbosa

Barbosa ainda não convenceu a si

Em meio às especulações que envolvem sua possível candidatura à presidência da República, o ex-ministro do STF Joaquim Barbosa participou de uma reunião com os dirigentes nacionais do PSB , partido ao qual se filiou no início do mês.

Questionado por jornalistas na entrada e na saída da reunião, Joaquim Barbosa não confirmou se será candidato à presidência. Apesar de ter aparecido bem na primeira pesquisa eleitoral em que seu nome foi apresentado aos entrevistados, atingindo 10% da preferência do eleitorado, o ex-ministro citou a contrariedade de seus familiares com a candidatura e questões internas do PSB como entraves.

“Há dificuldades dos dois lados. O partido tem a sua história e as suas dificuldades regionais. E, do meu lado, eu tenho as minhas dificuldades de ordem pessoal. Não consegui ainda convencer a mim mesmo de que devo ser candidato”, disse

Dentro do PSB, há uma ala que prefere se aliar ao PT, visando a força do partido no nordeste. Já o núcleo paulista do partido, representado pelo governador Márcio França, pretende apoiar Geraldo Alckmin (PSDB) na corrida presidencial.

Contudo, dirigentes avaliam que caso Barbosa decida se lançar candidato e siga pontuando bem nas pesquisas, cedo ou tarde o partido tenderá para o seu lado.

No destaque, ministro Gilmar Mendes / Foto – Nelson Jr./

Alan Alex
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

STF mandará a outras instâncias 29 inquéritos ligados à Odebrecht

Previous article

“Quando a conta chegar, o prefeito deverá estar nas praias do RJ ou em um cruzeiro no Mediterrâneo”, diz Léo Moraes sobre OSs

Next article

Comments

Participe do debate. Comente!

You may also like

More in Capa