Advogada alegou questões familiares para tomar a decisão. Bolsonaro disse que, caso Janaína não aceitasse o convite, seu plano B seria o príncipe Luiz Philippe de Orleans e Bragança

A advogada Janaína Paschoal alegou questões familiares e recusou neste sábado (4) o convite para ser vice de Jair Bolsonaro (PSL) na disputa presidencial.

“Por questões familiares, por ora, eu não posso me mudar para Brasília. A minha família não me acompanharia”, disse Janaína no Twitter. Ela afirmou ter tomado a decisão após conversa com o Bolsonaro e com Gustavo Bebianno, presidente em exercício do PSL.

Ela pediu desculpas por declinar o convite, mas disse estar comprometida em “continuar lutando, com ou sem cargo, por um país livre, acima de tudo, um país de mentes livres”. “Essa tem sido minha luta, desde que nasci. Acho até que nasci para isso!”, afirmou.

Em entrevista concedida na sexta (3) à GloboNews, Bolsonaro disse que, caso Janaína não aceitasse o convite, seu plano B seria o príncipe Luiz Philippe de Orleans e Bragança. Nenhum anúncio oficial foi feito até o momento.

“Não posso ter preferência. Lógico, sempre, a gente pensa em um ‘plano B’. No momento, o ‘plano B’ é o príncipe”, declarou.

Do G1

Alan Alex

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *