0

Deputado Cleiton Roque salientou empenho para que projeto que irá fomentar economia fosse encaminhado para votação

Em reunião ordinária nesta terça-feira (5), na Assembleia Legislativa, os parlamentares aprovaram o Projeto de Lei nº 1124/18, de autoria do Poder Executivo que alterou o artigo 10 da Lei nº 1.040 de 23 de janeiro de 2002 que autoriza a criar o Programa de Microcrédito.

O Programa de Microcrédito, segundo o Executivo, tem atendido com sucesso demandas do setor quanto ao fomento do agronegócio, da agroindústria e de pequenos laticínios, além de atuar com excelência em outras atividades pertinentes à prestação de serviços e no comércio, o que acabou por gerar empregos e renda no Estado.

A concessão do crédito é atrelada ao Fundo de Investimentos e Desenvolvimento do Estado (Fider) e com a proposta aprovada pelos deputados, a margem de crédito foi ampliada de R$10 mil para R$ 30 mil, que inicialmente era de R$ 1.500,00, alterado posteriormente para R$ 10 mil e hoje alcança este novo patamar.

O deputado Cleiton Roque (PSB) exaltou a aprovação desta elevação do crédito para R$ 30 mil e a inclusão da agricultura familiar. “Estas alterações vão trazer um impacto importante na economia rondoniense. O Banco do Povo está de parabéns e quem ganha com este projeto é o pequeno produtor” enalteceu o parlamentar.

O deputado destacou o seu trabalho junto ao Executivo para que o projeto fosse encaminhado para a ALE. “Com esta aprovação ainda este ano, o programa irá beneficiar número significativo de pessoas e vai gerar maior distribuição de renda e novos empregos em todo Estado” finalizou Cleiton Roque.

Fonte: Decom
Foto: Lusângela França

Redação Painel Político
Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Alex Redano apoia atendimento oftalmológico gratuito em Espigão do Oeste

Previous article

Laerte Gomes consegue aprovação de projeto sobre Inspeção de Produtos de Origem animal

Next article

Comments

Participe do debate. Comente!

You may also like