0

Eu, o famigerado professor Nazareno, sempre fui acusado injustamente de falar mal de Porto Velho e de Rondônia. Quando escrevo meus textos, sempre baseados nas verdades da realidade obscura que observo, vem uma enxurrada de críticas, insultos e ameaças pessoais. A despeito disso, Porto Velho, a insólita capital dos rondonienses continua uma cidade quase inabitável. A sujeira ainda é comum nas suas ruas e avenidas e a triste capital continua inabitável, suja, fedida e inóspita.

Talvez por isso várias personalidades de reconhecimento nacional, acostumadas a uma vida bem melhor, também dispararam suas baterias contra essa situação vergonhosa em Porto Velho e em algumas cidades do interior. A prestigiada jornalista Eliane Brum da revista Época denunciou a total falta de estrutura da cidade quando veio aqui fazer uma reportagem.

O humorista Rafinha Bastos disse em uma de suas incontáveis piadas que o povo de Rondônia é muito feio, como se houvesse parâmetro para se medir tal afirmação. Tanto a jornalista quanto o humorista foram execrados publicamente. A indignação foi geral. Depois, foi a vez da atriz e apresentadora global Angélica dizer à revista Veja que “Ariquemes ficava no fim do mundo à esquerda”. Diante das repercussões de sua fala, ela teve que pedir desculpas nas redes sociais. Fala-se também que o ator Fábio Assunção, na época da gravação de Mad Maria, não teria dado boas informações sobre Rondônia e a sua qualidade de vida.

Mais recentemente foi a cantora Anitta, que teria se apresentado em Cacoal e, segundo a opinião de pessoas ali presentes, a mesma demonstrou não ter gostado muito da cidade, ou seja, “parece que não queria estar ali”.

Agora foi Eduardo Bolsonaro, filho do candidato à presidência da República Jair Bolsonaro. O deputado federal durante um palestra teria “detonado” a simpática cidade de Guajará-Mirim. No vídeo, que circula nas redes sociais, ele pergunta: existe algum lugar no mundo pior do que Guajará-Mirim? Perguntou isso por que talvez não conheça Porto velho com as suas carniças.

Mas ao contrário das outras vezes, não foi censurado. As pessoas riram e até concordaram com ele. Filhos da cidade e eleitores de seu pai acharam muita graça e até elogiaram o mesmo. “Ele está certo”, a cidade é assim mesmo. “Ele falou somente da cidade e não das pessoas”, disse outro. O sujeito desmoralizou o lugar e foi aplaudido. As pessoas estão cegas pelo “Mito”. Com essa fala preconceituosa, Bolsonaro agora deverá dobrar em Guajará-Mirim a sua votação.

Toda vez que há uma declaração afrontosa ou alguém de sua equipe faz uma tolice qualquer, Bolsonaro sobe nas pesquisas. Só que ninguém percebe que “a cadela do Fascismo está no cio”. Todos estão apaixonados e inebriados pelo “Mito”. Ninguém vê outro político a não ser Jair Bolsonaro e os seus filhos. Parece que no momento os brasileiros estão todos pensando em uma pessoa só. O “Estimado Líder” é a obsessão nacional.

Se ele disser, por exemplo, que não vem a Porto Velho por que a cidade é feia, quente, mal administrada e catinguenta, será aclamado como herói. Todos os seus admiradores dirão que é verdade e que ele “estava apenas mostrando a realidade”. Sua votação dobrará, com certeza. Se ganhar as eleições no domingo talvez ele não implante uma ditadura ou um regime de terror no Brasil. Mas não fará isso se não quiser, pois o apoio tem de sobra. De qualquer forma, obrigado, Eduardo Bolsonaro! Eu estou certo.

*É Professor em Porto Velho.

Alan Alex
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Candidatos têm até hoje para reuniões públicas e comícios

Previous article

No Uruguai, militares de alto escalão são punidos com prisão por emitir opinião política

Next article

Comments

Participe do debate. Comente!

You may also like

More in Artigos