Por moratória com a União, estados não poderão reajustar salários nem contratar

Em reunião com senadores da base do governo interino, Romero Jucá, Ministro do Planejamento antecipou aos aliados que a equipe econômica exigirá contrapartidas dos Estados em troca da moratória de suas dívidas, mantendo as linhas gerais da proposta feita lá atrás pelo governo Dilma.

De acordo com a publicação da Folha de S. Paulo, o ministro afirmou no encontro que os governadores terão de se comprometer a não aumentar o salário de seus servidores, reajustar as alíquotas de contribuição previdenciária estadual e não promover concursos públicos.

Essas medidas podem complicar ainda mais as relações entre o governo de Rondônia e a Polícia Civil, que quer a implantação do PCCS, conforme havia sido combinado com o governo ainda ano passado.

Os policiais tem mantido a pressão e organizam protestos em todos os eventos públicos do governo. Confúcio Moura deixou de participar de pelo menos três desde sexta-feira. O sindicato que representa os servidores afirmou que vai manter as manifestações, inclusive na Rondônia Rural Show. O governo ainda não se manifestou sobre a situação.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário