Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Porque não fui a manifestação do dia 12 ou a inutilidade desse movimento

0

Muita gente me questionou sobre o fato de eu não ter ido a manifestação do dia 12, contra a “corrupção” ou a “saída de Dilma”. Ora, não fui por um simples motivo, é total perda de tempo. Manifestação e indignação não são eventos orquestrados, com camisetinhas bonitinhas e cornetas. Passeatas pacíficas não resolvem nada, nunca resolveram. A máxima do filme “V de Vingança” de que “o povo não deve temer seu governo e sim o governo deve temer seu povo” é a mais verdadeira possível. O problema no Brasil é que o governo não está nem aí para o povo, esse já foi domado.

Foi domesticado com muito papo furado de que “as famílias precisam ir às ruas protestar”. Isso não existe. Manifestação não é lugar de criança, é lugar de protesto, de bombas de gás e correria. É com a verdadeira indignação que a classe política se preocupa. Quando os brasileiros foram às ruas de forma espontânea em 2013, o Brasil abalou. Os governantes ficaram de fato preocupados, Renan Calheiros quase caiu e Dilma não sabia o que fazer. Isso é protesto, isso é manifestação. O resto é tirar foto para Facebook e dizer que é “revoltado”.

No Brasil, até protesto vira piada de mau gosto, com direito a abadás, passeatas e festa. Só faltaram a Claudia Leitte e a Ivete Sangalo em cima do trio elétrico “animando a festa”. Quando a gente fala “acorda Brasil” é para acordar de verdade. O gigante roncou em 2013, e voltou ao sono profundo com direito a sonhos bestas de que “passeatas pela paz” resolvem alguma coisa. Se resolvesse, no Rio de Janeiro ninguém morria assassinado.

Dilma não vai sair do cargo. O Congresso já está acertado. Os acordos foram fechados, não existe oposição com força moral para resolver essa situação. Nos resta aguardar o fim desse triste mandato, tanto dela quanto dos congressistas. E aprender a votar. Enquanto isso, vou aproveitar melhor meus domingos. Indo para a rua, mas para passear.

Alan Alex é editor de Painel Político

Comentários
Carregando