Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Porto Velho possui 1353 casos suspeitos de dengue

0

DENGUE 2013Os dados da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) informam que a Capital de Rondônia, Porto Velho, já possui 1353 casos de suspeita de dengue. Entre os casos, 629 confirmados até do dia 14 de Outubro. No mesmo período em 2012, Porto Velho foi considerada uma das cidades em situação de risco, segundo o Levantamento de índice Rápido de Infestação por Aedes Aegyspti (LIRAa) pelo Ministério da Saúde (MS).

A Semusa ainda informou que os dados foram notificados e lançados no Sistema Nacional de Agravos de Notificação (SINAN) e no Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambiental (DVEA/SEMUSA), entre os 629 casos confirmados dengue clássica, foram também encontrados dois casos de dengue hemorrágica, seis casos de complicação e 47 casos inconclusivos.

Segundo as informações do DVEA, o crescimento da infestação do mosquito transmissor da doença se torna mais preocupante devido o período de inverno amazônico. “As constantes chuvas, terrenos sujos e lixo acumulado, tudo isso contribui para a proliferação do mosquito”, afirma médica veterinária da Semusa, Deuzeli Sousa.

Tipos de dengue em Porto Velho

Prevenção-Dengue8001Segundo as informações da Semusa, a cidade de Porto Velho, já circula os quatro sorotipos (1, 2, 3 e 4) , o sorotipo quatro, foi conhecido a partir de 2013 e chegou a ser esperada como uma epidemia, mas segundo a DVEA, veio de forma branda, não ocasionando muitos danos.

O tipo  1 e o 2 são tipos comuns no município, mas o tipo 3 já não é observado à algum tempo, pois não há indícios na cidade, mas se caso reapareça , pode ocasionar surtos, devido renovação da população.

A DVEA afirma que  grande parte da população já não é susceptível a todos os tipos, porém a vigilância deve continuar. “São diversos fatores que leva a constante presença do mosquito transmissor da dengue, entre eles é o aumento da população, falta de limpeza nos terrenos e água acumulada em diversos pontos da cidade”, comenta Deuzeli.

Prevenções

A Secretaria Municipal de Saúde possui durante todo ano, e principalmente no período de estiagem de chuvas prevenções e trabalhos de controle a Dengue. As Unidades de Saúde costumam seguir um protocolo de atendimento recomendado pelo Ministério da Saúde.

O Ministério da Saúde já comenta a possibilidade de uma vacina, provavelmente será oferecida para a população a partir 2018, sendo considerado um avanço para controle da doença, uma vez que é impraticável a erradicação do mosquito transmissor.

Comentários
Carregando