Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Prefeitura informa medidas adotadas para possível cheia

0

Os secretários Vicente Bessa e José Pimentel, respectivamente titular e adjunto da Secretaria Municipal de Programas Especiais e Defesa Civil de Porto Velho (Sempedec), durante entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (26), informaram sobre as medidas preventivas que estão sendo adotadas devido a previsão de uma nova enchente do Rio Madeira. Como primeira medida, segundo Pimentel, foi decretado o estado de Alerta. A partir dai, várias outras providências estão sendo tomadas por determinação do prefeito Mauro Nazif. Durante o último final de semana, por exemplo, a equipe da Sempedec percorreu a BR-364 sentido Acre, até o distrito de Abunã para verificar de perto a situação. Cerca de 550 famílias que podem ser atingidas foram cadastradas em Abunã, Fortaleza do Abunã e Jaci-Paraná.
O trabalho está sendo realizado de maneira integrada com o governo de Rondônia, DNIT, Polícia Rodoviária Federal, governo do Acre e membros do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemadem). Durante reunião na sexta-feira da semana passada, o grupo apontou algumas medidas preventivas a serem adotadas como a manutenção da Estrada Parque, que liga União Bandeirantes a Guajará-Mirim e Nova Mamoré, locação de balsas e máquinas para ajudar na travessia de veículos dos pontos alagados da BR e retirada das famílias das áreas de risco, dentre outras.

Segundo Pimentel, as BR-364 e 425 apresentam pontos de estrangulamentos em Jaci-Paraná, na antiga Mutum e nas comunidades de Misericórdia, Ribeirão e Araras. A Defesa Civil Municipal também está fazendo o mapeamento das áreas de risco na região central de Porto Velho e no médio e baixo Madeira. “Estamos trabalhando de forma preventiva para antecipar as demandas”, frisou. Ele acrescenta que na Capital, algumas famílias já foram retiradas de uma área conhecida como Beco Gravatal.

José Pimentel também afirma que a Praça Madeira Mamoré será isolada e que as famílias atingidas serão abrigadas em ginásios ou prédios alugados para não atrapalhar o andamento das aulas. “Estamos trabalhando para evitar que o pior aconteça. Vamos dar prioridade aos pontos mais críticos na BR, Capital e nos distritos, pois sabemos que poderá haver outra grande cheia, mas não sabemos qual poderá ser a dimensão”, enfatizou.

O secretário Vicente Bessa endossou as palavras de Pimentel ao afirmar que o objetivo da prefeitura é trabalhar na prevenção. Por outro lado, fez questão de ressaltar que não existe qualquer situação alarmante. “Estamos dando esses esclarecimentos para tranquilizar as pessoas”, afirmou.

Fonte: Assessoria

Comentários
Carregando