Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Presa 12 anos depois, empresária que mandou mandar matar marido passa dois dias na cadeia e vai pra casa

0

A dona de uma casa noturna no bairro Santa Cândida, em Curitiba, Sonia Mara Ruthes, 47 anos, conseguiu um habeas corpus da justiça e foi libertada na noite desta sexta-feira (16). A decisão judicial também colocou em liberdade o irmão de Sonia, Ruberval Ruthes, 46 anos e a esposa dele, Rosangela Degeniski, 39 anos. Os três são suspeitos de arquitetar a morte do empresário Everson Luis Hreçay, 39 anos, assassinado a tiros em fevereiro de 2005. Sonia era casada com Everson e teria ordenado a morte dele, segundo a polícia.

A reportagem tentou apurar detalhes da decisão judicial que colocou o trio em liberdade, mas a polícia apenas informou que eles foram soltos por ordem judicial. Sonia estava presa no 5º Distrito Policial de Curitiba, Rosangela no 12º distrito e Roberval estava detido no Cope (Centro de Operações Especiais). Eles foram presos na manhã de quarta-feira (14), em uma residência no bairro Portão, em Curitiba.

Os mandados de prisão preventiva foram expedidos pela Justiça de Cambé.

A reportagem não conseguiu contato com a defesa dos acusados. Todos negam participação no crime.

Sonia Mara é acusada de ser a mandante da morte do marido

O crime

O crime aconteceu em fevereiro de 2005, quando, segundo a denúncia,  Sonia, esposa da vítima, decidiu assassinar o marido devido a questões financeiras e um mal relacionamento com a vítima. Segundo as investigações, Sônia, tinha um caso extraconjugal com Ailton Muller, que também auxiliou no planejamento do crime.

Sonia teria contratado Jeneci Rodrigues da Silva para realizar o crime, que acabou contratando outras duas pessoas para a execução do homicídio. Everaldo Augusto Souza e Nelson dos Santos, teriam recebido a quantia de R$ 10 mil pelo assassinato do empresário. Todos foram presos na época dos fatos.

Conforme investigações, no dia crime, Sonia, Ruberval e Rosangela, teriam dado uma festa na casa da vítima que foi dormir após passar mal durante o evento. O casal Ruberval e Rosangela facilitou a entrada de Everaldo e Nelson, que entraram na casa, efetuando vários disparos de arma de fogo contra a vítima que estava dormindo em seu quarto.

O trio deverá responder em liberdade pelo crime de homicídio qualificado.

Comentários
Carregando