Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Presente a convenção do PDT em RO, Ciro Gomes criticou Gurgacz no Facebook

Senador rondoniense foi novamente reconduzido à presidência do PDT

0

Em 2 de setembro do ano passado, o perfil de apoio de Ciro Gomes, pré-candidato à presidência pelo PDT compartilhou um link do blog “A esquerda valente” onde ele destacou, “Você sabia que o Acir Gurgacz (PDT-RO) deu parecer pela aprovação das “pedaladas fiscais” em 2014, durante o governo Dilma? Senador votou a favor do impeachment, que afastou Dilma pelo mesmo tipo de operação que aprovou“.

A postagem teve 1.022 compartilhamentos, mais de uma centena de comentários, muitos deles chamando o senador rondoniense de “golpista” e dezenas pedindo que o presidente do PDT, Carlos Lupi expulsasse Gurgacz da legenda. Passado mais de um ano, Acir Gurgacz foi reconduzido à presidência do partido em Rondônia e o evento contou com a presença de ninguém menos que o próprio Ciro Gomes.

Carlos Lupi, presidente nacional da legenda, chegou a elogiar a atuação de Gurgacz no senado, ignorando o fato do senador ser réu no Supremo Tribunal Federal por suposto crime de estelionato e de ter sido acusado de legislar em causa própria. Em total incoerência, Lupi criticou as políticas do governo de Michel Temer, mas também não citou o fato de Gurgacz ter votado pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Carlos Lupi, presidente nacional do PDT discursando em Porto Velho

Ciro Gomes, pré-candidato da legenda, em discurso no evento do PDT em Rondônia, chamou Gurgacz de “uma jóia que temos no Senado” e apenas isso. O restante do discurso do ex-ministro foi meramente protocolar, tecendo críticas ao governo Temer e falando sobre seus projetos.

No dia do evento, 12 de novembro, Ciro Gomes compartilhou, dessa vez em seu perfil pessoal, uma foto sobre uma entrevista que concedeu em Porto Velho, com a legenda, “dia começa com entrevista para Léo Ladeia, da Rede TV de Porto Velho (RO). Programa irá ao ar amanhã, 20h (horário local). Logo mais participo da Convenção Estadual do PDT de Rondônia, com Acir Gurgacz e Carlos Lupi”. Os seguidores de Ciro Gomes, em sua totalidade, teceram comentários negativos sobre a permanência de Gurgacz no partido.

O PDT de Rondônia está nas mãos de Acir Gurgacz há mais de 10 anos, que comanda a legenda como se fosse uma empresa familiar. E o senador tem investido pesado no partido, criou diretórios em praticamente todos os municípios onde mantém lideranças escolhidas à dedo, visando construir uma base para sua candidatura ao governo.

Incoerência

Os simpatizantes de Ciro Gomes e pedetistas em geral criticam a permanência de Acir no partido. O senador rondoniense, em uma manobra para tentar evitar o desgaste no período político mais crítico da história recente do país, afastou-se do cargo, deixando o desconhecido e inexpressivo “pastor Valadares”, segundo suplente, assumir a vaga de senador.

O PDT, um partido com fortes raízes trabalhistas e historicamente alinhado com ideais de esquerda, mantém em seus quadros um senador que votou contra as diretrizes da legenda, está sendo acusado de “legislar em causa própria”. Vai ser complicado Ciro Gomes explicar isso a seu eleitorado. Pelo menos uma coisa Ciro e Acir tem em comum, ambos ficam exaltados quando estão sendo criticados de alguma forma. Ao ser acusado de “legislar em causa própria”, Gurgacz gravou um vídeo onde, exaltado, atacou o também senador Ivo Cassol, que o está processando cível e criminalmente.

Comentários
Carregando