Presidente da África do Sul decide renunciar ao cargo

O presidente sul-africano, Jacob Zuma, anunciou nesta quarta-feira (14) que decidiu renunciar em meio a acusações de corrupção que levaram o seu partido a deixar de apoiá-lo.

No poder desde 2009, Zuma anunciou sua renúncia em um discurso de 30 minutos transmitido pela TV sul-africana na noite desta quarta-feira.

O líder de 75 anos disse que discorda da maneira como seu partido, o CNA (Congresso Nacional Africano), exigiu sua saída do cargo. O atual vice, Cyril Ramaphosa, deve assumir a Presidência.

Os dois líderes protagonizam uma queda de braço desde dezembro, quando Ramaphosa venceu a disputa para substituir Zuma no comando do CNA partido que dirige a África do Sul desde o fim do apartheid, em 1994.

Zuma enfrenta uma série de acusações de corrupção, como a de uso de verbas públicas para reformar sua casa. Sua ligação com os Gupta, família acusada de subornar autoridades em troca de contratos públicos, também é alvo de escrutínio.

Nesta quarta, a polícia fez uma operação anticorrupção na residência dos Gupta, durante a qual três pessoas foram presas. Tanto os Gupta quanto Zuma negam as acusações.

Fonte: Folha de S. Paulo

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta