Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Presidente da Ameron participa do projeto Tarde de Diálogos na capital

0

Com o tema “Motivação e a carreira jurídica”, o presidente da Associação dos Magistrados do Estado de Rondônia (Ameron), Francisco Borges, revelou para estudantes do Ensino Médio da Escola Estadual Carmela Dutra, o caminho percorrido para ingressar na carreira da magistratura, a experiência vivida antes de ser juiz quando ainda trabalhava na iniciativa privada e avaliou a legislação brasileira. O magistrado é o quarto participante do projeto Tarde de Diálogos promovido pela Biblioteca Municipal Francisco Meirelles.

“Uma pessoa íntegra, de admirável inteligência e muito competente no que faz”, essas foram as palavras proferidas pelo presidente da Academia de Letras de Rondônia, William Haverly Martins ao apresentar o convidado do projeto. O auditório da biblioteca ficou repleto de estudantes do 3º ano do ensino médio. São alunos com idade entre 15 à 17 anos, muitos ainda com dúvidas sobre qual a carreira seguir e muitas dessas dúvidas foram sanadas após a apresentação do Juiz de Direito. Como é o caso de Paola Alburqueque Costa de 17 anos,  a estudante pretendia cursar a faculdade de fisioterapia, mas depois da Tarde de Diálogos mudou de idéia. “Estamos nessa etapa da nossa vida onde não sabemos exatamente o que vamos fazer. Nunca pensei em fazer Direito, apesar da minha família toda seguir nessa carreira, mas a partir dessa tarde eu vi que é uma área muito gratificante, legal de se trabalhar e com muitos ramos”, conta entusiasmada.

“Eu me sinto realmente muito feliz quando fico sabendo que alguém decidiu fazer Direito após participar de alguma palestra minha. O juiz é um ser humano que tem suas vontades, desejos e também comete erros. Mas busca errar o mínimo possível”, comentou o presidente da Ameron durante a tarde de conversas com os estudantes.

Durante o evento, o juiz Francisco Borges contou toda trajetória vivida antes de chegar a carreira da magistratura, a experiência adquirida quando trabalhava na iniciativa privada, as dúvidas da juventude sobre qual a faculdade que gostaria de cursar, as dificuldades para chegar até Rondônia e tentar o concurso de ingresso para magistratura. Além do campo pessoal, o presidente da Ameron também destacou o trabalho desenvolvido por outros magistrados e servidores no empenho para transformar a Justiça de Rondônia entre as mais modernas e céleres do país, ressaltou a importância da Escola da Magistratura na formação de juízes e juristas do estado e destacou ainda a alta demanda que o Judiciário vem enfrentando.

O estudante Wander Souza da Silva Coelho de 17 anos pretende fazer faculdade de Direito e ficou encantado com a oportunidade de poder dialogar com um Juiz de Direito. “Eu vejo a correria que um juiz enfrenta e ele tendo esse mérito para reservar o tempo dele e estar com os alunos, isso é maravilhoso”, comentou.

Para a administradora da Biblioteca Francisco Meirelles, Lucileyde Feitosa, a participação do presidente da Ameron surpreendeu pela habilidade em que o magistrado conseguiu prender a atenção dos alunos. “Ficamos muito honrado com a presença de um juiz aqui para falar com o povo e com a linguagem da juventude. Isso significa que ele é um juiz sensível que acredita nas pessoas e vem somar com elas. O Juiz Francisco Borges compartilhou as dificuldades que enfrentou na sua vida e mostrou o passo a passo do estudo que exige muita dedicação, planejamento e foco. Além disso é necessário renunciar muitas coisas para alcançar o teu objetivo”, avalia.

Sorteio

Ao chegarem no auditório, cada aluno recebeu uma senha que permitiu a participação de todos para o sorteio do livro “A Luta pelo Direito”, uma das obras básicas do jurista alemão Rudolf Von Ihering onde expõe novas idéias sobre a Ciência do Direito e o papel desenvolvido na sociedade. O livro é uma das leituras mais requisitadas nos cursos de Direito pelas faculdades brasileiras. A estudante Laura Laise de 16 anos foi a sorteada com o livro concedido pelo presidente da Ameron. “Achei muito bom ter ganhado esse livro, uma vez que pretendo cursar Direito e quando ingressar na faculdade já vou ter lido, caso o professor solicite a leitura dele. Vai servir para eu ter mais esse conhecimento”, comemora.

Tarde de Diálogos

Essa é a quarta edição do projeto Tarde de Diálogos que foi criado há dois anos pela direção da Biblioteca Municipal Francisco Meirelles e tem como objetivo levar um convidado que atua em diversas áreas e a proposta é tirar uma tarde inteira para conversar com estudantes de escolas públicas sobre a experiência vivida na área de atuação. A administradora da biblioteca explica quais são os requisitos para participar do programa. “ Essas pessoas tem que ter caráter e boa procedência para serem exemplos à essa nova geração futura que vem buscar alcançar seu sucesso profissional. Já tivemos a participação de outras personalidades como escritores, pesquisadores, professores que contribuíram e somaram com esses estudantes”, justifica Lucileyde Feitosa.

Comentários
Carregando