fbpx
Presidente do Senado é réu por crime de peculato no STF

Maioria dos ministros votou pela aceitação da denúncia

Brasília – O senador Renan Calheiros é réu no inquérito 2593 no Supremo Tribunal Federal. Seis ministros, Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Teori Zavascki, Rosa Weber, Luiz Fux e Marco Aurélio Mello votaram pelo acolhimento da denúncia pelo crime de peculato.

Votaram contra Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Ricardo Lewandoski.

Renan teria recebido dinheiro de empreiteiro para pagar pensão alimentícia a um filho que teve com uma jornalista.

O caso foi revelado em 2007 pela revista Veja.

Caso os demais ministros mantenham o acolhimento, o presidente do Senado passa a ser réu em ação penal, mas ele ainda não deve ser afastado em função de um outro julgamento, também no STF, que está parado desde que o ministro Dias Toffoli pediu vistas. A ação, que já tem 6 votos favoráveis, avalia se réus podem estar na linha sucessória da presidência da República. Siga o julgamento:

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta