fbpx
Preso tenta sair da cadeia no lugar de outro em Campo Grande

Para coibir trocas, presídio em MS implantará sistema de biometria

Um preso de 33 anos tentou se beneficiar da progressão no lugar de outro, nesta terça-feira (7), na Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande, mas foi descoberto pelos servidores da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) antes de conseguir deixar a cadeia.

O rapaz se apresentou como sendo outro presidiário, de 35 anos, que havia recebido o benefício de progressão para o regime semiaberto e passaria a cumprir pena no Centro Penal Agroindustrial da Gameleira com outros 24 presos que ganhariam a semiliberdade a partir desta terça-feira.

De acordo com a Agepen, a descoberta foi feita durante a checagem na ficha disciplinar dos detentos. Apesar da semelhança física, os agentes penitenciários perceberam a troca ao fazerem a entrevista e checarem traços permanentes como tatuagens e cicatrizes.

Ainda segundo a Agência, a direção da penitenciária apura quais as circunstâncias do fato e o real favorecido com o benefício de progressão foi conivente com a tentativa do colega de sair da Máxima.

O presidiário que tentou se fazer passar pelo beneficiário da progressão foi alojado em cela disciplinar e irá responder pelo ato.

Biometria
Para coibir possíveis trocas devido ao grande número de presos no local, a Agepen informou que a direção do presídio já trabalha na implantação de um sistema de leitura de impressão digital para fazer a conferência dos presos, quando beneficiados para sair da unidade prisional.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta