Presos tentaram derrubar parede de presídio em nova rebelião no RN

Segundo o governo, o motim, ocorrido no Presídio Provisório Professor Raimundo Nonato, em Natal, já está controlado

O Rio Grande do Norte voltou a registrar rebelião, na madrugada desta segunda-feira (16), dessa vez no Presídio Provisório Professor Raimundo Nonato, em Natal. Segundo o governo, a situação já está controlada. Não há informações sobre feridos ou fugas.

O estabelecimento tem 166 vagas projetadas, mas abriga 600 detentos, segundo um relatório de novembro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

No fim de semana, um motim na Penitenciária de Alcaçuz já havia deixado 26 mortos.

Durante o motim, presos tentaram derrubar a parede do presídio. No entanto, segundo informações do G1, a polícia interveio e evitou a fuga.

Segundo o governo do Rio Grande do Norte, a situação no presídio provisório está controlada. Não houve fugas e não há informações sobre feridos.

A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc) declarou que os detentos tentaram, primeiro, derrubar uma parede da prisão e foram contidos pela polícia. Eles também tentaram invadir a área da cadeia onde estão os presos ameaçados de morte, mas não conseguiram.

Muryllo F. Bastos é advogado, editor do site e Painel Político. Natural de Vilhena.

Deixe uma resposta