PRF passa a cobrar diária por estadia de veículos apreendidos nos pátios

Medida tem objetivo de reduzir os custos mensais do Estado causados pela permanência de automóveis

Os motoristas que tiverem os veículos apreendidos nas rodovias federais agora devem se preocupar com o custo diário da infração. Isso porque, desde a última sexta-feira (7/8), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) cobra uma taxa por dia de permanência dos automóveis nos postos. Os veículos que entraram em pátios da PRF antes dessa data também estão sujeitos às cobranças diárias. Hoje, a polícia estima 58 mil veículos nos postos de todo o Brasil.

As motos removidas para os pátios custarão ao dono R$ 23,03 por dia, enquanto os proprietários de carros de até 3,5 toneladas desembolsarão R$ 38,50. Já para os veículos considerados de grande porte, que pesem acima de 3,5 toneladas, a taxa diária será de R$ 140,72.

Manter os automóveis nos postos gerava um alto custo para o Estado, demandava a presença de policiais para vigiarem os bens e não havia retribuição à União pelos serviços, informa a PRF. De acordo com a assessoria da polícia rodoviária, há veículos que ocupam os pátios há mais de uma década.

A PRF esclarece que a medida não tem relação com o protesto que reuniu cerca de 1,5 mil policiais rodoviários no centro de Brasília nesta terça-feira (11/8). Eles reinvindicam maior valorização da categoria e condições de trabalho mais adequadas, entre outras demandas.

As informações são do Correio Braziliense

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário