Primos do professor assassinado teriam cometido o crime

Carlos Dirceu Lopez foi morto e teve a camionete roubada e vendida na Bolívia; ele era sobrinho da ex-senador Fátima Cleide

Agentes da Delegacia de Crimes Contra a Vida com apoio de agentes da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio prenderam na última sexta-feira (30) três foragidos da Justiça suspeitos de serem os autores do latrocínio praticado contra o professor e empresário Carlos Dirceu Lopez Da Silva no dia 29/04.

Os suspeitos, Michel Pereira Mota, Marlon Lopes Do Amaral, Márcia Regina Brito Sales, teriam assassinado Carlos Dirceu e ocultado o corpo dentro de uma fossa, em um matagal na linha “Kaiari”, distante cerca de 10 km do perímetro urbano da capital.

O trio segundo a polícia roubou uma caminhonete modelo Hiluxde placa NEC 2590 pertencente à vítima e transportou o veículo até a Bolívia, onde ela foi comercializada. Os acusados foram presos em um sítio na vila de Vila Teotônio, distante cerca de 70 km de Porto Velho. Antes de serem presos os acusados estavam escondidos em um matagal.

No local foram apreendidas duas motocicletas, sendo uma de placa NBL 1187, que possui restrição de roubo e outra de placa NDS 4334 sem restrição. Ainda na propriedade foram localizados também objetos para uso de drogas e cerca de R$600,00 em dinheiro. Os suspeitos Michel e Marlon são primos da vítima. Dirceu era sobrinho da ex-senadora Fátima Cleide (PT).

As informações são do Rondoniaovivo
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário