fbpx
Prisão de João Santana pode relacionar dinheiro sujo à campanha de Dilma

O Estadão diz que a A Lava Jato “chegou a João Santana por meio de anotações encontradas no aparelho celular de Marcelo Odebrecht, preso desde junho do ano passado, na 14ª fase dessa operação. Na mensagem a um executivo da empresa, Marcelo alerta: ‘Dizer do risco cta suíça chegar na campanha dela‘. A partir de então, foram instauradas investigações para rastrear contas no exterior que teriam Santana como destinatário final do dinheiro”.

[su_frame align=”right”] [/su_frame]O site O Antagonista foi o responsável por decifrar as anotações de Odebrechet, que continua preso. Teriam sido repassados U$ 7 milhões para a campanha de Dilma Roussef através de João Santana por um operador conhecido como Zwi Skornicki.

Apesar de seus compromissos no exterior, onde praticamente passou a morar desde que acabou a eleição de 2014, João Santana nunca deixou de vir ao Brasil conversar privadamente com Lula e Dilma Rousseff.

Com a presidente, eram sempre conversas de aconselhamento em relação à imagem, todas fora da agenda oficial. No mês passado, ocorreu o último desses encontros, em Brasília.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta