Privatizada, energia elétrica no MT terá reajuste médio de 11,53%

Novos valores podem ser aplicados a partir do dia 8 de abril. Alta média para os consumidores residenciais será de 13,98%

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (3) um reajuste médio de 11,53% para as tarifas de energia dos consumidores da Energisa Mato Grosso, empresa que atende consumidores em 141 municípios do estado.

O reajuste médio para os consumidores residenciais, atendidos em baixa tensão, será de 13,98%. Para os consumidores industriais, atendidos em alta tensão, o aumento médio será de 5,94%. Os novos valores de tarifas podem ser aplicados a partir do dia 8 de abril.

Segundo o diretor da Aneel, André Pepitone, o item que mais impactou esse reajuste da Energia Mato Grosso foram os investimentos feitos pela distribuidora nos últimos 5 anos. Como o reajuste foi aprovado dentro do processo de revisão tarifária da empresa, a agência reguladora calcula o pagamento que a concessionária precisa receber por investimentos na rede de distribuição.

A Energisa Mato Grosso fazia parte das distribuidoras do Grupo Rede que sofreram intervenção em 2012 e foram vendidas para o Grupo Energisa.

G1/MT

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário