Produtores brasileiros vão à Espanha em busca de novas tecnologias

País referência em produção de hortaliças recebe visita de agricultores em tour pela região

Conhecida mundialmente por seus cultivos protegidos de frutas e hortaliças, a Espanha é referência em produção agrícola. O país com fazendas altamente tecnológicas, que oferecem um produto final de extrema qualidade ao mercado, recebeu agricultores brasileiros durante tour por propriedades da região. O objetivo foi apresentar, ao grupo, novas técnicas e processos produtivos do setor, permitindo a troca de informações entre as diferentes culturas.

Segundo o diretor de Novos Negócios da Alltech Crop Science no Brasil, Roberto Bosco, um dos responsáveis pela organização do tour, a principal diferença entre a produção brasileira e a espanhola é a tecnologia empregada nas fazendas. “São cultivos mais intensivos, de valor agregado maior, geralmente focando muito na exportação. Já um desafio que pode ser encontrado na região é extrema escassez de água, o que impacta nos custos de produção”.

O produtor hidropônico de hortaliças Hideo Kuramoto, do município de Itapecerica da Serra (SP), foi um dos integrantes da viagem, a sua principal motivação em participar foi o interesse em adquirir novas técnicas para tentar implantar no seu sistema de produção. “Nós buscamos muito a sanidade dos nossos cultivos, plantar de forma saudável. E o que impressiona muito aqui na região é a parte tecnológica que existe, a automação”, afirma.

Ao todo, sete propriedades foram contempladas nas cidades de Murcia, Almeria, Mazarrón e Toledo. Entre os destaques do roteiro às visitas ao maior viveiro de alface e cebola da Europa, ao maior produtor de salada fresca embalada da Espanha e ainda ao Centro de Pesquisa e Tecnologia de uva de mesa (ITUM). O tour englobou ainda cultivos como tomate, pepino, feijão, citros e oliveiras.

Tradicionalmente realizada em outubro, a feira Fruit Attraction, sediada em Madrid, também fez parte do roteiro. O evento anual é considerado um dos mais importantes de fruticultura da Europa. “A feira é um fechamento importante no roteiro, por lá é possível ver tudo o que há de melhor na produção de frutas do mundo inteiro. Tem desde produtos brasileiros até asiáticos”, complementa Bosco. As informações são da Revista Dinheiro Rural.

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário