Professor é preso acusado de mandar vídeos eróticos e marcar encontro com aluno de 12 anos

Em depoimento, o professor disse ao delegado que sente atração por adolescentes do sexo masculino. Ele foi preso em flagrante e deve responder por estupro de vulnerável

Um professor de 39 anos foi preso em flagrante, na segunda-feira (31), após marcar um encontro com um aluno de 12 anos em Sinop, a 503 km de Cuiabá, segundo a Polícia Civil. A prisão ocorreu depois que a mãe da vítima flagrou conversas entre os dois em redes sociais. Nas mensagens, o professor encaminhava fotos e vídeos dele com conteúdo erótico para o menino. Em depoimento, o suspeito confessou o crime à polícia e disse que sente atração por adolescentes do sexo masculino.

A prisão do professor ocorreu na Avenida das Itaúbas, em Sinop, no momento em que o adolescente entrou no carro do suspeito, como combinado. Ele foi encaminhado para a delegacia onde prestou depoimento.

Os aparelhos eletrônicos do suspeito foram apreendidos durante buscas na casa dele. De acordo com o delegado Carlos Eduardo Muniz, da Polícia Civil, os objetos devem ser periciados e um pedido de extração de dados deve ser enviado à Justiça.

A mãe de outro adolescente procurou a polícia após a prisão do professor, que dá aula de português, e o denunciou. Segundo ela, o filho de 12 anos também foi aliciado pelo suspeito e chegou a ser submetido a atos libidinosos.

“A suspeita é de que ele tenha aliciado outros adolescentes, que o número de vítimas aumente e outros meninos procurem à polícia para denunciar o professor”, afirmou Muniz.

De acordo com o relato da mãe à polícia, o professor conheceu o filho em uma chácara. O suspeito começou a conversar com as crianças que estavam em uma piscina. Depois do contato do filho com o professor, a mãe diz que pediu o telefone dele e os dois passaram a conversar. Até que um dia, o professor a pediu em namoro.

A mãe contou também que achava o comportamento do namorado suspeito, já que ele sempre estava muito próximo do filho e passavam momentos sozinhos na casa dele. A nova vítima deve ser ouvida pela polícia. O professor deve responder por estupro de vulnerável.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta