Professora é agredida à cadeirada por aluno de 18 anos do EJA

Uma professora da Educação de Jovens e Adultos (EJA) do Distrito Federal ficou ferida, na manhã desta quinta-feira (19), após ser agredida por um aluno de 18 anos. Segundo a Polícia Civil, o jovem arremessou uma cadeira contra a mulher ao ser notificado de uma suspensão. Até as 19h, o suspeito ainda não tinha sido detido.

Segundo a professora, a confusão começou por causa de um boné usado pelo aluno em sala de aula – o que contraria as normas da escola. Ela pediu que o jovem tirasse o objeto e, diante da negativa, seguiu para a direção. Minutos após retornar à sala de aula, ela foi atingida no tórax por uma cadeira arremessada pelo estudante.

A professora, que dá aulas de matemática e ciências, teve ferimentos no braço e no tórax, mas um exame de raio-X descartou a suspeita de fraturas. Como a cadeira estava enferrujada, a mulher tomou uma vacina antitétano e foi liberada.

Ainda de acordo com a instituição, o mesmo aluno já tinha protagonizado outras cenas de violência no último semestre. No período, ele foi suspenso por bater boca com um policial e por desrespeitar o diretor do colégio.

De acordo com a Polícia Civil, além de arremessar a cadeira, o estudante ameaçou a professora e disse que iria “acertar contas” com ela. A mulher recebeu atestado médico de dois dias, mas afirmou à TV Globo que deve ir à escola nesta sexta (20) para se reunir com outros professores e cobrar providências sobre o caso.

O caso é investigado pela 12ª Delegacia de Polícia (Taguatinga). Quando for localizado, o estudante deve ser indiciado por ameaça, lesão corporal, desacato e perturbação.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário